Foto de Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto esportes

Fortaleza vence mais um paulista, Ceará tem jogo sem chutes a gol

Tipo Opinião
Robson virou o artilheiro do Fortaleza, cumprindo promessa de ser goleador (Foto: FABIO LIMA)
Foto: FABIO LIMA Robson virou o artilheiro do Fortaleza, cumprindo promessa de ser goleador

- INCRÍVEL. Fortaleza segue invicto contra clubes paulistas. Venceu três deles pelo mesmo placar (1 a 0). Restam dois, um deles o Santos, em casa.

O TALISMÃ

- PELO sim, pelo não, peripécias do destino, o Castelão transformou-se em talismã do Tricolor. Até agora, creiam, só perdeu uma partida, ainda pela Copa do Nordeste. Quem se lembra? Agora, no Brasileirão, tornou-se simplesmente imbatível. Simples a conta — completou sete jogos, seis vitórias, um empate. Campanha de Libertadores, sim, senhor.

BARULHEIRA

- SETOR Premium do Castelão, local onde ficam os dirigentes de clubes, a barulheira é infernal. Gritos, protestos, chiliques, uma gritaria sem fim. Cartola pode, torcedor não.

INÉDITO

- PARECE mentira, mas não é. Durante a partida Sport x Ceará nenhum chute foi desferido (que palavra!) em direção ao gol fito testar os dois goleiros. Aliás, houve, sim, agora lembrei, final do primeiro tempo, bola chutada pra fora pelo ainda imberbe Rick que, aliás, ainda precisa melhorar e muito.

RAME-RAME

- CEARÁ gaba-se de chegar aos nove jogos sem derrota. Ora, ora, só que desses nove, acontece que seis foram empates para adversários fracos. Deixou de ganhar três pontos preciosos, todos fora de casa. Aproveitamento pode ser considerado bom, mas o desempenho é decepcionante. Só a diretoria não vê o que a torcida enxerga até sem lupa.

CONTA VESGA

- GUTO Ferreira, técnico alvinegro, tem um gosto diferente dos demais colegas. Vamos a ele? É preferível colecionar empates do que tentar vencer, ou, em última hipótese, perder. Como se em algum tempo uma equipe empatasse o tempo todo e chegasse ao título.

PRIVILÉGIO

- JOGO ruim em campo, enquanto Sport e Ceará quebravam a bola, uma ratazana — isso mesmo, uma ratazana — passeava tranquilamente pelas arquibancadas da Ilha do Retiro. E a televisão soube focá-la bem em close...

DESLANCHE

- SÓ agora, passado bom tempo, o atacante Robson começou a deslanchar como artilheiro. De onde veio trouxe esta fama, mas não conseguira provar. Já marcou seis gols, passando David pra trás, fez a torcida esquecer Wellington Paulista. Gol dele contra o RB Bragantino foi um primor de oportunismo.

CASTIGO?

- ATÉ então intocável na zaga do Ceará, Luiz Otávio se viu obrigado a sentar-se no banco de reserva, tomando chuva. Já está recuperado, podia ter atuado. Mas Guto Ferreira não quis, nem fará injustiça com o jovem Gabriel Lacerda, egresso das bases, que vem esbanjando vitalidade. Forma ótima dupla com Messias. Foi no que deu Luiz Otávio passar 60 dias machucado, sempre protelando o retorno.

NOVA MODA

- NOVA moda é jogador de futebol oxigenar o cabelo. Eis que Vina resolveu aderir, ao colocar uma tintura de louro. Imaginou que só assim sua bola voltasse a ser redonda, como se uma coisa tivesse a ver com a outra. Fez foi piorar...

RESSUSCITADO

- POIS é, quem diria? Missão do Ceará de ressuscitar, tal qual, o Lázaro da Bíblia, quem está no Z-4, foi mais uma vez cumprida, ao empatar com o fraco Sport, tirando-o da zona maldita. Aliás, quem melhor definiu, o Ceará foi o analista-revelação, Thiago Minhoca, da O POVO CBN. Eis o que disse — time medíocre este do Ceará.

E AGORA?

- BOECK, que sempre foi bom goleiro, além de disciplinadíssimo, ruminou uma eternidade como reserva de Felipe Alves, também bom goleiro. Entrou na equipe numa emergência, vem cumprindo bem a missão. Contra o Bragantino, salvou o Tricolor de um empate com bela defesa, num chute de Aderlan nos acréscimos. E agora? Vojvoda o mantém como titular ou fará voltar o apadrinhado do Ceni?

DESPEJADO

- JUSTIÇA do Rio de Janeiro, decidiu despejar definitivamente do cargo de presidente da CBF, Rogério Caboclo, por conta das acusações contra ele, inclusive aquela do assédio. Ok, ok e eu com isso?

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais