Foto de Eliomar de Lima
clique para exibir bio do colunista

O jornalista Eliomar de Lima escreve sobre política, economia e assuntos cotidianos na coluna e no Blog que levam seu nome. Responsável por flashes diários na rádio O POVO/CBN e na CBN Cariri.

Hortas sociais de Fortaleza em clima de nova colheita

Serão 590 quilos de hortaliças doados a entidades beneficentes. Só este ano, as doações somam oito toneladas
Tipo Notícia
Claudio Pinho é o secretário dos Direitos Humanos da Prefeitura (Foto: Mauri Melo/O POVO). (Foto: MAURI MELO)
Foto: MAURI MELO Claudio Pinho é o secretário dos Direitos Humanos da Prefeitura (Foto: Mauri Melo/O POVO).

O Projeto Horta Social, da Prefeitura de Fortaleza, promove mais uma colheita e doação de hortaliças nesta quinta-feira. A ação é articulada pela Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e faz parte do Projeto Fortaleza Cidade Amiga do Idoso. De janeiro a setembro, mais de oito toneladas de hortaliças foram distribuídas a 115 entidades beneficentes. Ao todo, foram 19 colheitas em 2021.

As entidades de Fortaleza que receberão as hortaliças nesta quinta-feira são Lar Torres de Melo, Lar Nossa Senhora de Fátima, Recanto Sagrado Coração, Santa Casa de Misericórdia, Instituto Compartilha, Abrigo Olavo Bilac, Associação Regional de Caridade São Vicente de Paulo, Lar Santa Bárbara e Abrigo de Idoso São Pedro Julião Eymard. Nessa colheita, serão doados 325 quilos de alface, 205 quilos de coentro e 60 quilos de couve, totalizando 590 quilos de hortaliças.

Com o objetivo de garantir uma alimentação saudável, as hortas sociais realizam colheitas e doações de acordo com os ciclos de produção. Toda a produção é doada às famílias de idosos cadastrados no projeto. Desde o início da pandemia, as hortaliças passaram a ser entregues a entidades beneficentes de Fortaleza, já que não é recomendada a aglomeração de pessoas. Nas hortas são cultivadas hortaliças 100% orgânicas, em três estufas (duas no Conjunto Ceará e uma na Granja Portugal), de 750 metros quadrados cada, com irrigação automatizada – por gotejamento e plantadas no sistema de vasos (fibra de coco estéril).

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais