clique para exibir bio do colunista

O jornalista Eliomar de Lima escreve sobre política, economia e assuntos cotidianos na coluna e no Blog que levam seu nome. Responsável por flashes diários na rádio O POVO/CBN e na CBN Cariri.

EliomarDeLima • NOTÍCIA

O vídeo da reunião de Bolsonaro não é novela

Por

Nunca se aguardou tanto por um vídeo como este da reunião ministerial pilotada por Jair Bolsonaro. Liberado para ser divulgado na íntegra pelo ministro Celso de Mello, do STF, expôs um presidente que dizia "não estar pra brincadeira" e que, de fato, queria interferir na Polícia Federal. Sem poupar nos palavrões. Endossa o que o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, vinha dizendo, ao dar adeus ao governo. Mas por que Celso de Mello resolveu liberar o vídeo praticamente na íntegra? Entre vários motivos, um trecho no qual o ministro da Educação, Abraham Weintraub, chama os ministros do Supremo de "vagabundos" e ainda defende a prisão de todos eles. Pois é, a veiculação ontem do vídeo, em tudo que era emissora, deu até mais audiência que novela das nove da Globo. A diferença é que o script não é de ficção, mas dura realidade que mexe com o País. Aguardemos próximos capítulos.

O chefe

"Não vou meter o rabo entre as pernas", diz, no vídeo, o presidente Jair Bolsonaro, ao abordar ameaças de impeachment. Ele ainda lembrou que, pela Constituição, é o chefe das Forças Armadas. Também pediu à equipe para que se preocupe com política.

"Ignorar"

No vídeo, o presidente Jair Bolsonaro até ensina aos ministros como tratar a imprensa, que ele chamou de "pulhas": ignorar e não falar nada. Com isso, diz ele, para tentar evitar a criação de atritos na equipe. Ou seja, transparência que vá para as cucuias.

Democracia

A liberação do vídeo da reunião ministerial pelo STF deve e precisa ser exemplo de que o Brasil vive a democracia em todos os sentidos, com suas instituições operando e apesar de alguns. O contrário disso é remar contra a Constituição.

Em alta

Ciro Gomes continua no primeiro lugar em vendas, na Amazon, com o livro "Projeto Nacional: O Dever da Esperança", da Editora Leya, com prefácio do professor titular da Universidade de Harvard, Mangabeira Unger. Mais uma análise econômica do Brasil.

Eita, macho!!

Zé Luiz Datena, que vive divulgando a Caixa em seu programa na Band, estava ontem uma arara ao veicular o vídeo. Num trecho, o presidente do banco, Pedro Guimarães, chegou a dizer que o pessoal da Band queria dinheiro. "Ele vai ter que provar!".

Refresco

Servidores com empréstimos consignados no Bradesco podem procurar sua agência e negociar pagamento ou diluição de prestações. A Seplag e a Assembleia, que aprovou requerimento de Osmar Baquit (PDT), conseguiram sensibilizar o banco.

40,1

por cento foi a queda nas exportações cearenses no mês de abril, se comparada a março deste ano. Efeito pandemia da Covid-19, segundo estudo do Ipece.

Desabafo

No Facebook, o ex-governador Lúcio Alcântara informa ainda estar se recuperando da Covid-19. Diz que tomou a hidroxicloroquina, mas teve que suspender por ter surgido alteração no ritmo cardíaco: "A doença é insidiosa e se apresenta sob diversas formas".

Sem cartomante

A comunidade cigana pede apoio às secretarias da Saúde e da Promoção Social do Estado. Além da Covid-19, há grupos passando dificuldades de sobrevivência. O deputado estadual Acrísio Sena (PT) virou o porta-voz desse segmento nesses órgãos.

Olho no milagre

Os planos privados de saúde estão sendo investigados pelo MPCE. Criaram a cultura da distribuição em massa de medicamentos contra a Covid-19 e acabaram economizando nas internações. Pacientes ainda assinam termo de responsabilidade em caso de óbito.

Carros de som,

que circulam por bairros da periferia de Fortaleza apregoando a necessidade do isolamento social nestes tempos de Covid-19.

Interior do Estado,

com casos da Covid-19 agora se expandindo. É preciso manter a vigilância em cidades que não dispõem de estrutura de saúde.

O ator Edmilson Filho, protagonista de "Cine Holliúdy", adaptou trechos bíblicos em suas redes sociais para o cearensês. /// O Instituto JCPM de Fortaleza realiza recarga de cartões de alimentação, no valor de R$ 100, para famílias de jovens matriculados em seus cursos. Também beneficia catadores de lixo. /// O Instituto Diageo (Ypióca) e a Asa Sul vão doar 475 máscaras de tecido para idosos do Lar Torres de Melo e da Casa de Nazaré. /// Só lembrando: "Mas como Bolsonaro adora um palavrão…"

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais