Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto
esportes
Opinião

Ceará está errado ao poupar titulares contra o Bolívar

Quanto ao resultado da partida, também relegada a segundo plano, tanto faz como tanto fez.

- CEARÁ optou por privilegiar a decisão da Copa do Nordeste, sábado, aqui, contra o Bahia, do que o jogo de amanhã a noite diante do Bolívar, pela Sul-Americana.

- CERTO ou errado? Errado. Qual a mais importante das duas competições? A resposta é mais do que óbvia, sequer precisa responder.

- MENOS pela visão dos dirigentes alvinegros. Para eles ser tricampeão do Nordestão, sem nenhuma pompa ou circunstância, torna-se muito mais importante. Mera ilusão de ótica.

- QUEM manda de volta sete a oito dos seus titulares pra descansarem aqui e remete à Bolívia o mesmo tanto de reservas, relega a Sul-Americana a segundo plano. Está muito claro, aliás, claríssimo.

- OLHAR vesgo dos cartolas alvinegros, contudo, enxerga de outra maneira. Traduzindo: ser tricampeão de uma competição cuja motivação está se esvaindo a cada ano, ganhando uma cota que também definhou e uma taça pra guardar na sala de troféus, tem muito mais relevância.

DUAS APOSTAS

- EVIDENTE, que cada um enxerga a questão pelo lado que bem entender e as opiniões divergem ou não. É livre e inalienável este direito. Millôr Fernandes cunhou com muita sabedoria -"O direito de pensar...é só pensar".

- CEARÁ em tudo isso faz duas apostas. Primeira - ao minimizar a partida contra o Bolívar, amanhã, antecipa que tanto faz entrar em campo com sua força máxima ou com um time reserva, o resultado do jogo é o que menos lhe interessa.

- OU será que, por temer a altitude do local onde atuará, preservando a maioria dos titulares de entrarem em campo, tanto faz sentir os efeitos do ar rarefeito, quanto não. Desde que não seja com seus medalhões? Então, aos demais pouco importa?

- SEGUNDA aposta. Na decisão contra o Bahia, na qual joga apenas pelo empate para se sagrar tri, preferível ter sua formação completa, chamada força máxima, o título está mesmo (quase) no papo, neste caso é só deixar a bola rolar e sair pro abraço. Este olhar é um tanto ou quanto vesgo.

PALAVRA FINAL

- CHEGA-SE, também, a conclusão que pra tomar a decisão que tomou, o presidente Robinson de Castro e seus executivos - já que diretor não dá pitaco, nem se intromete, mera figura de vitrine que é - louvou-se pelo parecer do setor de fisiologia.

- FÁCIL, também, deduzir que se este segmento deu a palavra final, a de que poupasse a maioria dos titulares, mandando para o sacrifício da altitude de mais de 3 mil metros, os reservas que aguentem o tranco.

- QUANTO ao resultado da partida, também relegada a segundo plano, tanto faz como tanto fez. Quer dizer - vencendo, empatando ou até mesmo perdendo, junta tudo num balaio só. A prioridade é o tricampeonato de sábado e estamos conversados.

- FALTA, agora, combinar com o Bahia que a viagem dele aqui será apenas um mero passeio, pra rever o Castelão. Esquecem que o futebol é repleto de mil e uma mumunhas e de surpresas desagradáveis.

A CARA DO ÉNDERSON

- DETALHE que foi esquecido. O Fortaleza que goleou (4 a 0) o esfacelado Caucaia foi o mesmo que Énderson Moreira vinha escalando. Portanto, a cara dele.

- MUDOU em que se aplicou uma goleada no Caucaia? Qualquer um venceria, até o Sub-20. Portanto, não fez mais que sua obrigação. O Léo Porto que ficou no lugar do Enderson, interinamente, deve ser seu fã incondicional e se encantado com a filosofia dele.

- PERDEU, porém, a chance de se impor, dando uma reformulada geral na equipe, com uma formação menos complicada, onde até o Pikachu foi ponta, sem ter nenhum cacoete para tal. Ele é aquele tipo de jogador que atua em qualquer posição que mandarem. Prefiro vê-lo na lateral-direita.

- SE o presidente Marcelo Paz se louvar pela goleada, agora é que vai demorar a trazer um técnico novo. Deixa lá o Léo Porto, xerox do Enderson, que pelo menos ganha de goleada. O Paz não deve ter ido ao jogo.

APITO ENFERRUJADO

- QUEM reparou? A arbitragem cearense continua sendo a mesma de 10 anos atrás.

- LÁ estavam as mesmas caras do César Magalhães, do Wladyerison, até o Luzimar Siqueira foi ressuscitado e outros menos votados. Faltou só o Almeidinha que, qualquer dia, entra em campo com o apito enferrujado na boca...

RASTILHOS

- ENXURRADA de jogos no Castelão, inclusos o Campeonato Cearense, pois o PV está lá do jeito que o Roberto Cláudio deixou, chegará a um ponto tal que a grama cederá lugar a areia pura. Não está longe este dia.../// QUANTO ao PV, está na hora do Secretário Municipal de Esportes, Ozires Pontes, mostrar a que veio. Se nem como alternativa para jogos sem a menor expressão está servindo, sugere-se que seus portões sejam definitivamente fechados.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais