Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto
esportes
Opinião

Fortaleza alinhado, Ceará de linhas tortas, voltam a campo nesta quinta

Guto Ferreira, Vina e Robinson de Castro em live no gramado do estádio Carlos de Alencar Pinto
Guto Ferreira, Vina e Robinson de Castro em live no gramado do estádio Carlos de Alencar Pinto

.QUAIS serão os efeitos da crise que se instalou no Ceará, após o o episódio envolvendo o presidente Robinson de Castro, o técnico Guto e o atacante Vina? Para o presidente alvinegro está tudo superado quando confrontou a dupla para que dissesse que nada estava acontecendo, não havia divisão no elenco, nem campanha surda contra o técnico. Todas aquelas milongas que, ao ouvido do torcedor, não surtiram qualquer efeito.

.ATÉ prova em contrário. Quer dizer — se o time continuar jogando mal, o técnico não se reformular e o Vina, referência da equipe, permanecer jogando mal, nada será superado. Poderá, isto sim, a crise ter outros efeitos mais danosos. Entre os torcedores não há sequer opinião dividida.

.SIGNIFICA dizer que o Ceará precisa reaprender a jogar bem, a equilibrar suas linhas, voltar a vencer. Ao torcedor é só isso que interesse e nada mais. Reparem que o Brasileirão só está começando, com perspectiva, se o quadro não se normalizar, de os focos de descontentamento aumentarem. Alguém tem dúvida? Nem tenham.

.HOJE, contra o Bahia, horário da tarde, o Ceará está (quase) na obrigação de vencer, pois só um resultado positivo fará com que novos ares sejam respirados, isto é, até a próxima rodada. Os atuais estão poluídos.

.SEJA como for, a live do presidente com o técnico e o jogador teve seus efeitos positivos, por mexer com os brios do personagens, mesmo e apesar do cenário nada próprio, hora do treino e o vento batendo forte. Algo, enfim, teria de ser feito, contanto a diretoria não passasse recibo de indiferente e alheia.

O QUE MUDA?

.PORÉM a maior pergunta que assalta a mente do torcedor alvinegro é uma só. Vamos a ela? O que poderá mudar no time alvinegro na partida de hoje contra o Bahia? Guto, por exemplo, reformulará seus conceitos de técnico cauteloso, que entra em campo pensando em não perder? Vina voltará a ser aquele jogador que em campo faz toda a diferença dos demais? Até agora, não passa de um fantasma do que foi ano passado.

.POR QUE sua bola murchou? Acontece nas fases pelas quais qualquer jogador passa. Por qual razão o treinador não procura uma outra opção tática, deixando de lado aquela manjadinha de sempre? Não sabe ou prefere continuar apelando para a mesmice? Ele sabe, não é tolo, não nasceu ontem — seu destino está dependendo, e como, do resultado de hoje à tarde. Mudar ou não mudar, eis a questão.

OUTROS ARES

.ENQUANTO, aqui, o Ceará respira os ares poluídos de uma crise em ebulição, o Fortaleza segue firme na liderança e, cedo da noite, terá outra prova de fogo dentro de Goiânia, contra o Atlético-GO. Se vencer, disparará ainda mais na liderança do Brasileirão. A torcida está em lua de mel com o argentino Juan Pablo.

. FORTALEZA encontrou seu rumo certo, dentro de novo sistema de jogar, rebocado da Argentina. Os atletas se adaptaram com certa facilidade, mesmo nunca tenham jogado desta forma. São duas escolas distintas, este choque fatalmente viria. Para o bem, fique claro.

PARALELOS

. AS linhas tricolores estão harmônicas. As do Alvinegro desandam por linhas tortas. Precisamente aí onde está o ponto da questão. Simples explicar? Fácil, mas não tanto.

. TÉCNICO de futebol que não se reformula, para no tempo e no espaço. É o que acontece exatamente com Guto desde quando chegou ao Ceará. Tinha em Vina seu jogador referência. Já não é mais. Já se disse mil vezes que time que atua dentro de um sistema só, e teimosamente insiste nele, a tendência é cansar, tornar-se lugar comum. Elementar, cara-pálida.

TEMPO PRA RECUPERAR

. ACONTECE que o Brasileirão só agora está começando. Sim, e daí? Não é só para os dois representantes cearenses, é para todos. Por ser um caminho longo, recheado de curvas e abismos, muitas surpresas desagradáveis deverão ocorrer.

. PARTE que me toca é apenas o futebol cearense, com o qual, claro, me preocupo. Quero vê-lo bem, os dois clubes alcançando suas metas e objetivos. Lembra a passagem do rio mais bonito do mundo, do qual o poeta português descreve — é o que passa em frente à minha casa.

NÓ NA GARGANTA

.AMBOS, alvinegros e tricolores, ainda engatinham no Brasileirão, com vantagem para o Fortaleza, que acumulou 9 pontos preciosos. Já o Ceará terá de reaver este caminho, desde que reaprenda a vencer. Precisamente aí onde o mora o perigo. Some-se a tudo isso, em nome da rivalidade, torcedor do Ceará ver o Fortaleza liderando o Brasileirão fica-lhe um nó sem tamanho atravessado na garganta.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais