Foto de Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto esportes

Rogério Ceni no Ceará? Dizem que todo boato tem fundo de verdade

Redes sociais especulam negócio, diretoria desmente, mas Alvinegro precisa de uma mudança para crescer no Campeonato Brasileiro
Tipo Opinião
Rogério Ceni foi demitido do Flamengo após oito meses no cargo (Foto: Staff images /CONMEBOL)
Foto: Staff images /CONMEBOL Rogério Ceni foi demitido do Flamengo após oito meses no cargo

- TODO boato tem fundo de verdade? As vezes sim, outras tantas, não.

- DE repente, explodiram nas redes sociais, com ampla repercussão, como não poderia deixar de ser, o súbito interesse do Ceará pelo técnico Rogério Ceni.

- AQUELE mesmo, que foi ídolo da torcida do Fortaleza, para depois cair nas desgraça, quando trocou o Tricolor pelo Flamengo, na véspera do jogo contra o Bahia.

- COMO o mundo do futebol da muitas voltas, além de ser cruel, Ceni foi castigado ao ser despedido pelo Flamengo, que era seu grande sonho de consumo. Foi enxotado pela própria torcida do Flamengo, que sempre o engoliu a força, apesar de ter acumulado bons resultados.

- A DIRETORIA vergou-se ao clamor da sua torcida, dando-lhe as contas. Livre e desimpedido, Ceni está aberto ao diálogo.

- CEARÁ teria entrado neste vácuo, o sondou visando a possibilidade de trazê-lo para o lugar do Guto, que está afundando o time, tantos são os empates sem fim.

- PELO sim, pelo não, os boatos grassaram enquanto a diretoria do Ceará nega, da boca pra fora, bem entendido.

- AO gosto do torcedor, ele já chegaria hoje para assumir o time alvinegro, uma outra forma de jogar, rompendo os grilhões do mesmice imposta pelo Guto.

- RESULTADO é este que todos estão vendo. Enquanto o Fortaleza, o maior rival, voa alto na competição entre os quatro do pódio, o Ceará arrasta-se preguiçosamente no Brasileirão, um pé pra frente outro atrás.

- CADA time é o retrato fiel da cara do seu treinador. Vojvoda é ousado e não tem medo de vencer. Guto Ferreira só pensa em não perder e o empate já lhe deixa morto de feliz.

- CIRANDA do futebol ensina há mil anos. Time que não ousa vencer está pedindo pra empatar ou perder. Qualquer semelhança entre os dois rivais não é mera coincidência. É vero.

CÉU DE BRIGADEIRO

- NAS 11 rodadas iniciais. o Fortaleza já frequentou o G-4 em nove delas. Nas outras duas, zanzou entre a quinta e sexta colocações.

- ESTA campanha, claro, passa pela linha de atuação imposta pelo técnico argentino. Os que diziam ser fogo de palha perderam excelente oportunidade de ficar calados.

- QUEREM um exemplo. Fortaleza há 16 longos anos, em 11 jogos realizados contra o Corinthians, nunca tinha vencido e quebrou este tabu dentro do Castelão, 1 a 0 que podia ter sido de cinco. Demorou mas ruiu.

- SOME-SE outro detalhe. O Tricolor pôs fim a uma invencibilidade de seis partidas do Corinthians no Brasileirão, dentro ou fora de São Paulo.

- LOGO, não enfrentou um adversário qualquer. A se tirar pelo que, debaixo do gol, o goleiro Cássio, que evitou um vexame maior, disse aos berros para seus companheiros -"Não deixem esse homens chutarem livres, façam alguma coisa".

- NO gol que tomou, um míssil de Robson, jamais afeito a tais peripécias, nenhum goleiro do mundo pegaria. Robson é um atacante apenas sofrível, não precisa fazer mais nada daqui pra frente.

REVERSO DA MEDALHA

- PARTIDA contra o Cuiabá, ruim de dar pena, de repente, Guto sacou Jael, que tinha deixado sua marca nas redes do adversário, colocando em seu posto um volante, fito de garantir o resultado.

- CASTIGO veio a galope: gol de empate do Cuiabá, que nasceu de uma pixotada — este mesmo o termo — de Vina, que mais uma vez quebrou a bola, ao tentar fazer uma jogada de efeito.

- ALIÁS, alguém notou quantos desarmes foram feitos por ele? Quem respondeu nenhum acertou na mosca.

- PRA completar sete jogos sem perder, inclusos aí cinco empates, o Alvinegro não saiu da décima primeira posição, não vencendo uma vez fora.

- ESTÁ no rol dos times que mais empataram na Série A, talvez o mais, é só fazerem as contas. Se Guto achar que empate não derruba técnico, recomenda-se rever, urgentemente, tal conceito.

O PREFERIDO

- MARLON, um jogador apenas regular, não passando disso, é o novo queridinho do técnico do Ceará.

- TEM torcedor ansioso pra saber duas coisas. Primeira — por qual razão é titular absoluto. Segunda — o que faz mesmo o Marlon dentro de campo?

BOCA DE FORNO

... CUIABÁ, que o Ceará por pouco não ressuscita de vez, começou o jogo com cinco jogadores que por aqui já passaram e não deram no couro.

- ARMAS SECRETAS usadas pelo técnico Guto Ferreira? Yony Gonzalez e Wendson. Um pelo outro, nenhum deles de volta.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais