Foto de Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto esportes

Ceará vai ter punição para os "brigões" e quer contratar o Cano, do Vasco

Tipo Opinião
Atacante colombiano Steven Mendoza é um dos titulares do setor ofensivo do Vovô (Foto: Aurelio Alves)
Foto: Aurelio Alves Atacante colombiano Steven Mendoza é um dos titulares do setor ofensivo do Vovô

- QUEM disse não mente. Que os três jogadores do Ceará, punidos pelo STJD, desfalcando seriamente o clube no Brasileirão, serão também punidos em seus salários. Não podia ser de outra forma. Diretoria não faz mais que obrigação. Enfim, jogador assinou contrato não pra brigar em campo, sim pra servir ao clube nas competições.

- FOI o que rigorosamente em off revelou o presidente do Ceará, Robinson de Castro. Sem essa de passar por crivo de diretoria, pois, ao seu parecer, na qualidade de mandatário do clube a decisão pode ser feita unilateralmente, bastando usar a caneta. E dela fará uso, sim.

- PELOS estatutos do clube é do livre arbítrio do presidente, em certas ocasiões, tomar este tipo de decisão, sem consultar ninguém. Robinson tomou-se de revolta, menos pela tomada de decisão do STJD, nem pela aplicação da pena, também distribuídas aos jogadores do Bahia, mas pelo que houve dentro de campo, principalmente se a partida tinha terminada.

- NÃO precisou o montante das multas, mas deixou claro que a porcentagem é a mesma para todos. Algo em torno de 20 a 30%, pode ser? Arriscar não é pecado, nem tira pedaço.

- REVELA neste ato, que o presidente alvinegro não ficou indiferente à punição, nem ao número de jogos. Está no seu papel. Até porque, decisão tomada e sacramentada pelo STJD ela é irrevogável, isto é, não cabe recursos.

- LAMENTOU, apenas, o tempo que o time alvinegro que já começara a engrenar (pela sua visão, óbvio) sem os titulares precisará recorrer aos reservas e a improvisação em algum setor. Atacante, por exemplo, o Ceará ficou a mercê, apenas, de Cléber um jogador com suas limitações, embora Jael não fosse esses balaios todos.

- PARA ele não há outra saída. Irá atrás de reforços para calafetarem os setores, apesar do mercado brasileiro nem com ajuda de uma lupa, será difícil achar.

- HÁ uma alternativa à vista. Imitar o Fortaleza, buscando o mercado sul-americano nesses tempos de vacas magras pra eles. Tricolor encontrou um camisa 9 no futebol chileno, por onde o técnico Vojvoda passou boa temporada.

- CASO do atacante Ángelo Henríquez, aprovado pelo crivo do treinador argentino que já o conhecia. A transação não foi tão difícil de ser concretizada, além do que o preço estava condizente com a situação financeira do Fortaleza.

- ADEMAIS, se a indicação foi do treinador, que caiu nas graças da torcida, por conta da campanha que vem realizando, não custava nada atendê-lo. Tudo feito sem alardes pra evitar as tradicionais especulações. De repente, Ángelo Henríquez já estava na terra, posando para fotografias.

INDÍCIOS

- CEARÁ, claro, não está dormindo de touca. Robinson de Castro resolveu tomar à frente das negociações. Já surgiram dois nomes, por enquanto em estudos.

- UM deles Érick, do ex-Náutico, de há muito sendo monitorado. Acontece que não é propriamente um camisa 9, sim, jogador que atua mais na meia cancha, com as características que o técnico Guto Ferreira precisa, embora já tenha para aquele setor algumas opções, nenhuma porém, que lhe encha os olhos.

- O OUTRO, é um atacante com característica de goleador. Trata-se do argentino Cano, artilheiro do Vasco da Gama, atualmente disputando a Série B. Sondagem nesse sentido vem sendo realizada, tendo à frente o próprio Robinson. Cano é ídolo dos vascaínos, mesmo nesses tempos de vacas fracas, pois Série B, não enche os olhos da torcida vascaína.

REMENDAS & CASTIGO

- POR enquanto, o técnico Guto terá que recorrer aos que tem em casa. Rick assumiria a posição de Mendonza; Cléber voltaria ao comando do ataque, enquanto Buiú já se acostumou a posição de origem que é a lateral, onde vem sendo titular, além de que formado em casa. Não é o ideal, mas está dando para os gastos.

- EM relação aos três punidos, outro castigos à vista. Serão afastados, temporariamente, do grupo dos titulares treinando à parte, em horário diferenciados. Se possível no escaldante horário de 14 horas.

- ROBINSON, aliás, pregou outro aviso -"Os que não se sentirem satisfeitos podem pedir as contas. Elas serão dadas com o maior prazer". Prejuízo incalculável para o Ceará pois lá para setembro voltarão as atividades. Em um mês de Brasileirão, tudo pode acontecer. Para cima ou para baixo. Se prevalecer a segunda hipótese, o Alvinegro estará frito.

HORÁRIOS IDÊNTICOS

- COMO o Brasileirão não para, hoje à tarde, no mesmo horário (17 horas), o Fortaleza estará no Morumbi enfrentando o São Paulo. A curiosidade, por conta da área técnica, onde estarão cara a cara dois treinadores argentinos - Crespo e Juan Pablo Vodjova. Crespo foi ídolo na Argentina, na qualidade de goleador. Vojvoda sempre foi zagueiro. Não consta que já tenham se enfrentado dentro de campo.

- ENQUANTO aqui, Castelão, o Ceará, impactado pela punição do STJD, recheado de remendos, terá pela frente o Athlético Paranaense.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais