Foto de Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto esportes

Briga de vaidades a nada leva: o que importa é o PV se reerguer

Tipo Opinião
Reforma do PV enfim começou (Foto: JÚLIO CAESAR)
Foto: JÚLIO CAESAR Reforma do PV enfim começou

- COMO se arma um furdunço por nada no futebol cearense, a guerra deflagrada agora, através de órgãos da imprensa, é pela primazia de quem mais gritou (?) para que o PV fosse restaurado. Quanta bobagem, santo Deus.

- FOI o fulano? Foi o sicrano? Não, não, foi o beltrano. Só pode ser muita falta do que fazer ou de dizer. Trem-Bala, da TV Ceará, todo dia, meio dia, botou o dedo na ferida pra valer, nem assim se vangloriou.

- SABEM por quê? Simples fato de ser obrigação — a palavra é esta — da Prefeitura reerguê-lo. Só que a atual gestão demorou demais, sete meses depois. Talvez tenha seus motivos, suas razões. Que tinha sido mais uma herança maldita pelo último gestor é fato. Mas não só esta. Foram inúmeras.

- OCORRE que o PV tinha servido de hospital de campanha, quando havia outros locais mais adequados como o Centro de Eventos, o Centro Olímpico, aquele monumental elefante colorido, cuja serventia é para quase nada. Aqui, ali, jogos de basquete. A obra é faraônica, beirando a inutilidade. Daria, sim, pra ser ali um hospital de campanha, mais que o coitado do PV.

- ACONTECE que o prefeito anterior resolveu construir ali na Gentilândia, em pleno auge da pandemia, mesmo que fosse preciso destruir a grama do estádio. Ele não olhou pra este detalhe, e, se olhou, quem quisesse reclamar que fosse ao papa. Vaidade de quem tem a caneta na mão é ilimitada.

- POIS bem. O hospital teve sua serventia. Contudo, passada a pior fase foi demolido. E o estrago que ficou não foi recolocado em seu devido lugar, como replantio da grama. Roberto Cláudio deixou o abacaxi pra quem viesse atrás dele. Muito cômodo, não?

PEDRA DURA

- SOBROU para quem foi eleito. O tempo passando e o coitado do Castelão acabou ficando como opção única. Resultado — o estrago que fizeram no gramado por conta de tantos jogos seguidos. Até peladas homéricas foram ali realizadas, a ponto de deixá-lo em petição de miséria.

- ÁGUA mole em pedra bruta, tanto bate até que fura, o prefeito Sarto resolveu tomar a frente, mesmo passado tanto tempo. Se não era ele, quem seria? Por acaso o vigia do PV?

- PRÓPRIO secretário de Esportes da PMF, determinada ocasião, veio a público, favorável, claro, à reconstrução — não fez mais que sua obrigação — alegando, porém, que não havia verba disponível no momento. Logo, o problema não era bem dele. Essa verba devia vir da própria PMF, ficou claro?

- REZA a lenda, se é que lenda tem reza, que o atual prefeito não gosta da imprensa, nem de jornalista. Mas aí é problema dele, pois questão de gosto não se discute. Gostando ou não, terá de aguentar cobranças até o final do mandato.

- PRAZO dado para a reconstrução total do PV será de 6 meses, portanto lá para o ano de 2022. Menos mal e muito pior seria se, por pirraça, deixasse como estava até a vinda do próximo prefeito. Briga de vaidades à parte, ela foi de todos nós, numa causa mais do que justa, finalmente ouvida por quem estava alheio ao problema.

- AGORA, é esperar o retorno do PV, relíquia de todos nós, reconstruído na gestão Luiziane, que entregou a tarefa ao grande Evaldo Lima. Que pintou o PV todo de azul, atendendo sugestão nossa, por ele agasalhada. Azul é mais bonita de todas as cores. Espera-se que o atual prefeito goste, também, do azul. É bem capaz de gostar do marrom.

GRITO QUE VALEU

- FCF resolveu publicar edital de convocação da nova eleição, dando a mão a palmatória de que no primeiro havia um erro crasso não reconhecido, que passou despercebido, de propósito ou não, aí é questão de amnésia.

- O QUE valeu em tudo isso foi o grito dado pelo advogado Marcello Desidério, no momento certo, acabando com a festa, ou, se for o caso, adiando para uma próxima data. Ou a FCF reconhecia o erro ou não haveria eleição. Prevaleceu o que estava errado. Perdeu quem achou que estava certo. Pisou no tomate. Prevaleceu o certo.

PIRULITO

- POSIÇÃO adotada pelo Fortaleza, sim, porque Desidério é um dos seus vices e atuante, é saber se o Tricolor é contra continuação de Carmélio, que já vai para o quarto mandato, logo, 16 longos anos.

- SE o for, deverá lançar candidato, mesmo que seja para concorrer simbolicamente, pois os demais "eleitores" já estão devidamente amarrados. O Ceará, que devia acompanhar o Fortaleza, por certo não o fará por tola implicância, embora a vaga de vice seja de um alvinegro. Quer dizer — pirulito americano a título de prêmio de consolação. O Ceará se contenta com muito pouco.

REFORÇOS

- ANUNCIADOS, aqui, com primazia, os novos reforços do Ceará, estão na terra.

- PONTA Aírton, do Cruzeiro, meia Érick, do Náutico e um camisa 9. Esperava-se ser Edu, do Brusque, ainda não confirmado.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais