Foto de Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto esportes

Quem arrisca palpite sobre o Fortaleza x São Paulo da Copa do Brasil?

Tricolores se enfrentam nesta quarta-feira no Castelão. Quem vencer vira semifinalista do torneio. Em caso de empato, os malditos pênaltis decidem quem avançará
SP - COPA DO BRASIL 2021, S√O PAULO X FORTALEZA - ESPORTES - COPA DO BRASIL 2021, S√O PAULO X FORTALEZA - Pablo jogador do S„o Paulo disputa lance com Tinga jogador do Fortaleza durante partida no est·dio Morumbi pelo campeonato Copa do Brasil 2021. 25/08/2021 - Foto: MARCELLO ZAMBRANA/AGIF - AGENCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGENCIA DE FOTOGRAFIA/AE (Foto: Marcello Zambrana / AE)
Foto: Marcello Zambrana / AE SP - COPA DO BRASIL 2021, S√O PAULO X FORTALEZA - ESPORTES - COPA DO BRASIL 2021, S√O PAULO X FORTALEZA - Pablo jogador do S„o Paulo disputa lance com Tinga jogador do Fortaleza durante partida no est·dio Morumbi pelo campeonato Copa do Brasil 2021. 25/08/2021 - Foto: MARCELLO ZAMBRANA/AGIF - AGENCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGENCIA DE FOTOGRAFIA/AE

FEITA em pedaços, ou seja, jogo aqui outro não se sabe quando, Fortaleza recebe hoje à noite no Castelão, o São Paulo para a decisão de quem vai para a semifinal. Torneio quebrado, fatalmente se perde o rumo dele, difícil ser acompanhado de perto. Chega a um ponto que perde a graça.

ESTE o retrato da Copa do Brasil. Válida muito mais pelas cotas polpudas destinadas pela CBF, que nada em dinheiro. Para os clubes, um naco apetitoso, razão pela qual ganha esta motivação. Ao torcedor pouco é o interesse. Fácil deduzir. Duas competições, correndo em paralelos distintos, o torcedor opta por aquela que segue em linha reta, tal o Brasileirão.

DECISÃO de hoje, por exemplo, está valendo uma bolada de R$ 7 milhões. Para o Fortaleza, em caso de classificação, paga no mínimo duas folhas e ainda sobra troco. O milionário São Paulo é mais uma gota d água, tamanhas suas despesas.

NESTE contexto não há como traçar paralelos. Como o primeiro resultado lá dentro foi empate, se acontecer outro, decisão por pênaltis. Fácil deduzir que aos dois interessa a vitória. Na última vez em que se enfrentaram, decisão por pênaltis, foi aquele placar de pelada de fundo de quintal. Caneta na mão já teria riscado decisão por penalidades. Nada mais sem graça.

SEM FAVORITOS

EM decisão assim não há favoritos. A se deduzir pela campanha dos dois no Brasileirão, Fortaleza vai muito bem, apesar da leve turbulência contra o Atlético-MG, ao ser derrotado por 2 a 0. Perdeu a partida, mas não perdeu a pose. Já o São Paulo andas às tontas, esbarrando perto da zona de rebaixamento. Se perder aqui e ficar fora da Copa do Brasil, a porta da rua escancarada o espera.

TANTO assim que que o treinador Crespo, por sinal, também argentino, está na corda bamba. Crespo foi ídolo quando atuava. Pelo visto, não se deu bem como técnico, ao menos no São Paulo. Diferente do Vojvoda, zagueiro pouco conhecido, o Fortaleza foi achá-lo nas brenhas argentinas. Resultado: aprumou o time, hoje em ótima colocação no Brasileirão. Mas, Copa do Brasil, a toada é outra. Vá entender os mistérios e mumunhas do futebol?

PELO SIM, pelo não, a decisão de hoje, de duas, uma. Ou será um grande jogo ou uma monumental pelada. Fiquem à vontade e podem escolher.

PV DE HISTÓRIAS SEM FIM

SERIAM mil histórias pra contar nesses 80 anos do PV que meus olhos, rebuscados pelo tempo, jamais esquecerão. Pinço uma delas, com colaboração do Sérgio Ponte.

PRIMEIRA vez que falei num microfone foi obra do acaso. Minha voz mal engrossara. Aécio de Borba era o locutor esportivo, Palmeira Guimarães, na pista, e eu ali, puxando o fio. Palmeira sentiu-se mal e correu pro banheiro. Nesse ínterim, Flamengo, que enfrentava o Fortaleza, fez sair Dida, ídolo do time, para entrada de Papagaio. Lá de cima, Aécio acionou o Palmeira, que não estava no local. Então, chegou a vez de eu assumir na marra. E mandei ver — "Entrou Papagaio e saiu o Dida". Aécio esbravejou — "Que Papagaio?". No ato respondi — deve ser aquele da areia quente. E o Aécio, aos gritos — quem está falando, por favor. Eu, calado estava, larguei o microfone e me mandei...

MAIS uma. Santos jogava aqui no PV, contra o Ceará. Eu ali, na borda do campo, anotando tudo. Zito, meio-campo, era o capitão do Santos. Pelé embromando o tempo todo — Zito berrou lá de trás: "Negão, se você não quer jogar peça pra sair, não fica aí enganando". Pelé encheu-se de brios. Em menos de 10 minutos marcou dois gols, liquidou a fatura...

TEM mais? Ora se. Final do Campeonato Cearense. Fortaleza e Ceará empatavam em 0 a 0. Falta no último minuto para o Alvinegro. Empate daria o título ao Tricolor. Epanor Victor, que tinha um chute forte de esquerda, mandou um míssil. A bola resvalou em Renato, tirando Cícero da jogada. Gol do Ceará, título alvinegro. Torcida tricolor, revoltada, invadiu o PV querendo bater em quem encontrasse pela frente, principalmente o árbitro paraense Camarinha. Este foi mais rápido, desceu as escadas do vestiário. Sobrou pro bandeirinha Leandro Serpa que, nada tinha a ver com o peixe. Foi parar no hospital. Felizmente ferimentos leves...

PRA encerrar. Rol do PV ainda hoje tem placa do Arturzinho, quando vestia a camisa do Fortaleza. Fez o gol que Pelé não fez contra o Quixadá, no Campeonato Cearense, lá do meio do campo.

CLÁUDIO Adão, um ano antes, com a camisa do Ceará, tinha feito gol no mesmo estilo. Vovô, por esquecimento, vá lá que seja, esqueceu de fazer o registro, também histórico. Porém, sem placa. Ficou só na memória que, por vezes, se apaga.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais