clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

AlanNeto • Opinião

Denso mistério desvendado sobre a saída de Enderson Moreira do Ceará

Por

Tantas as versões sobre a inesperada saída de Enderson Moreira do Ceará, difícil escolher qual delas é a real. Há um denso mistério em torno do assunto.

. Concebe-se, por exemplo, um treinador que vinha de quatro vitórias, precisamente quando o Ceará ganhava o seu perfil, mesmo que excessivamente cauteloso, de repente, tomar a atitude de largar tudo pra aceitar convite do Cruzeiro, de Belo Horizonte?

. Mais difícil é engolir o fato de um treinador de clube da Série A trocá-lo por um outro que disputará a Série B, que o vulgo conhece por Segundona, embora dizendo que seu salário será o mesmo. Nada contra palavra de ninguém, mas o Cruzeiro atravessa crise financeira aguda.

. Mesmo diante de todo este quadro, Enderson chutou o pau da barraca e foi servir o Cruzeiro que, segundo ele, sempre foi seu clube do coração, pois lá deu seu primeiros passos. Some-se ao fato de sua família morar lá, portanto perto de casa.

. Que técnico de sã consciência trocaria um clube já com passaporte carimbado pro Brasileirão pra disputar uma divisão inferior? Falta alguém neste manicômio.

Rápido no gatilho

. Mesmo dia em que foi oficializada a saída de Enderson Moreira, do Ceará, horas depois o presidente Robinson de Castro não só confirmava o fato, quanto já anunciava seu substituto, Guto Ferreira.

. Robinson sempre teve uma queda pelo estilo de Guto Ferreira, um treinador que fez sucesso no Bahia e, mais recentemente, comandando o Sport, levou o clube pernambucano de volta ao Brasileirão. Rápido no gatilho o presidente alvinegro, de fazer inveja ao John Wayne, aquele mesmo dos Tempos da Diligências.

Reação normal

. Para agir assim, num piscar de olhos, o presidente alvinegro foi procurado por Enderson Moreira, horas antes, anunciando sua saída do Ceará.

. Frio feito uma lápide, sequer Robinson de Castro perdeu tempo em querer ouvir as razões, muito menos lamentou o fato, nem fez apelo dramático pra Enderson permanecer. Esquema de entra e sai de treinador, pra ele, já se tornou rotina.

. Apenas fez lembrar a Moreira o pagamento da multa contratual conforme rezava no contrato. Valor — R$ 300 mil, isto é, correspondente a dois salários. Fácil concluir que ele recebia R$ 150 mil no Ceará, menos R$ 200 mil do que Ceni recebe no Fortaleza. Mas uma coisa nada tem a ver com a outra. Apenas mera comparação.

. Há quem diga que no Cruzeiro ele receberá R$ 300 mil, mais do que ganhava no Ceará. Diga-se, também.

Autor do furo

. Quem passou a perna em todo mundo, inclusa aí a imprensa, foi o treinador Adilson Batista, dispensado pelo Cruzeiro, nem assim saiu magoado. Mas foi ele quem trombeteou — quem virá ocupar meu lugar é o Enderson Moreira, hoje no Ceará.

. Muitos achavam ser "chute" de Adilson. Logo o Enderson? Logo do Ceará? Adílson Batista acertou na mosca. Deu o Enderson na cabeça. Só não disse que foi ele quem indicou, porque na verdade não foi...

Despedida frugal

. Seguindo exemplo de todo técnico que deixa um clube, trocando-o por outro, Enderson deixou carta de despedida.

. Recheada de lugar comum, um desfile de lamentações frugais, um rosário de frases tolas e inúteis. Tanto fazia se despedir, quanto não. Pura perda de tempo.

Portas abertas

. Fortaleza e Ceará informam aos seus atletas em recesso forçado, quem quiser manter a forma física, as academias de ambos os clubes estão abertas o dia todo.
É só marcar.

. Anunciaram que nenhum deles pode viajar. E os que estão em tratamento nos departamentos médicos lá ficarão em regime de carmelo até serem liberados.

Leia outras colunas do Alan Neto clicando aqui
 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais