Foto de Anette de Castro
clique para exibir bio do colunista

Eleita uma das dez melhores executivas do Brasil, Anette de Castro é vice-presidente da Mallory. Líder e cofundadora do Grupo Mulheres do Brasil

Viver com Saúde

Tipo Opinião

Não reconheço mais o país que passei a amar desde que cheguei há quase 40 anos. O sorriso e a alegria perderam seu lugar para polarização. O brasileiro acolhedor, empreendedor e desbravador de crises permitiu desviar seu olhar de busca pelo crescimento e passou a se envolver em discussões antagônicas e desnecessárias.

Como resultado, tivemos uma economia freada, inflacionária e desemprego elevado. Com isso, empresas e funcionários passaram a absorver o resultado do mundo que construímos, sem um olhar para o outro.

Por isso, a humanização nas empresas tem ganhado cada vez mais atenção e espaço. Percebeu-se que a motivação e ações direcionadas para enfatizar o potencial e qualidade de vida de cada colaborador são necessárias para promover melhores resultados e ter colaboradores mais saudáveis.

Dessa forma, a felicidade no trabalho e a humanização vem contribuindo para proporcionar ambientes mais harmônicos e colaborativos, e esta iniciativa dentro das organizações parte da premissa de que o capital humano é o recurso mais precioso de qualquer companhia, por isso, investir na sua motivação agrega benefícios para investidores, líderes e para os próprios colaboradores.

Ao contrário de doenças físicas, problemas na saúde mental raramente são visíveis. Portanto, cabe também às empresas criarem ferramentas para reconhecer estes problemas, muitas vezes invisíveis, e mais presentes com o surgimento da pandemia que atingiu o mundo todo.

Tem um ditado da minha região, no Norte da Inglaterra : There´s nowt so queer as folk. "Não tem nada mais esquisito do que gente ". Como é verdadeiro. Somos complicados, ilógicos e, quando estressados e sob pressão, explosivos.

Precisamos tratar a nossa necessidade de humanização com a mesma importância que tratamos as técnicas e a profissionalização das nossas equipes, proporcionando momentos para as pessoas relaxarem, como grupos de estudo, bate-papos, terapias de relaxamento, Yoga, entre outros.

Vale ressaltar ainda que o próprio capitalismo consciente prega o lucro como consequência de um trabalho que contribui para a sociedade.  E é olhando para cada um que está conosco, para o seu bem-estar físico e mental, que poderemos dar um passo adiante e retornar aos verdadeiros valores deste país maravilhoso. n

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais