Logo O POVO Mais
Foto de Armando de Oliveira Lima
clique para exibir bio do colunista

Jornalista, repórter especial do O POVO, tem mais de dez anos de experiência em jornalismo econômico

Montadoras elétricas chinesas na mira do CE

Duas montadoras estão em fase final de negociação com o Ceará, segundo o secretário estadual do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior
Tipo Opinião
Maia Junior é titular da Sedet (Foto: MAURI MELO
)
Foto: MAURI MELO Maia Junior é titular da Sedet

.

Objetivo antigo do governo cearense, a atração de uma montadora de veículos incorpora novas metas, de olho na transformação deste setor. O fechamento de fábricas do Sudeste, focadas em motores a combustão e marcadas por demissões em massa, sinalizam que não há mais espaço para crescer neste nicho se o projeto for criado hoje. Ciente da movimentação das empresas - assim como do histórico cearense em energias renováveis - o secretário estadual Maia Júnior (Desenvolvimento Econômico e Trabalho) tem nas montadoras de carros elétricos os principais alvos nesta empreitada.

Duas já negociam com o Estado com protocolos quase finalizados, segundo ele. Ambas, chinesas. O protocolo da primeira busca captar uma unidade de montagem de carrocerias. A montadora trabalha na construção de ônibus e caminhões elétricos.

Já a segunda quer o chamado CKD (Completely Knock-Down ou Complete Knock-Down) no Brasil. Na prática, é uma unidade fabril que vai receber todas as peças de um automóvel para apenas montar. Sem a necessidade de fabricação de partes do veículo em território brasileiro.

Mas, para ter sucesso, Maia alerta: "Precisamos construir demandas. Hoje, temos algumas situações no Ceará, que podemos, agora, no trabalho Pecém, focar um pouco mais nesse trabalho energético. Pretendemos criar um polo automobilístico de carros elétricos. Agora, precisamos formar uma demanda na Região para justificar uma fábrica."

Grupos internacionais robustos, como a Stellantis (detentora de marcas como Jeep, Fiat e Peugeot) em Pernambuco, já tem presença no Nordeste, o que torna o desafio de atrair outra companhia ao mesmo tempo desafiador - pela competição local - e coerente - vide a intenção de formar de uma cadeia produtiva do setor em toda a Região.

"Nossa aposta não é nos combustíveis fósseis, apesar de não estarmos abrindo mão (de possíveis empreendimentos) porque o Ceará seletivamente não pode dizer que não quer refinaria, por exemplo. A nossa aposta é na transição energética, é nesse novo mundo que está se montando dos combustíveis limpos. Quando pensamos isso, queremos toda a indústria no mesmo roteiro", arremata Maia.

500

mil reais ou até um milhão de reais. É a projeção de faturamento da govtech Prefeitura Eficiente no primeiro ano de negócio. A startup tem contratos com Eusébio, Beberibe e Itaitinga para aprimorar a gestão dos recursos públicos, especialmente no IPTU. A meta é levar o serviço de georreferenciamento com qual trabalha para mais três municípios até o fim do ano.

Jurandir Picanço é engenheiro, consultor em energia da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e membro da Academia Cearense de Energia(Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Jurandir Picanço é engenheiro, consultor em energia da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e membro da Academia Cearense de Energia

Cearense entre os mais influentes em energia

O trabalho de Jurandir Picanço, autoridade indiscutível do setor de energia no Ceará, foi reconhecido pelo portal especializado Full Energy e o profissional está na lista dos "100 mais influentes da Energia". Consultor de Energia da Federação das Indústrias do Estado e um dos responsáveis pelo hub de hidrogênio verde do Ceará, ele foi apontado em votação aberta e a cerimônia está marcada para o próximo dia 26 de julho, em São Paulo.

Os caminhos para a eficiência tributária

Marcelo Pedroso, líder regional da XP no Paraná, aponta os investimentos que oferecem vantagens tributárias, reduzindo a impressão do peso dos tributos sobre as aplicações

1 Fundos multimercados sem come-cotas

Vantagens? São tributados no máximo em 15% sobre o lucro dos investimentos e não sofrem incidência do come-cotas

2 Previdência privada

Alguns investidores utilizam como planejamento de longo prazo para aposentadoria, dedução de 12% no IR (plano PGBL) e até mesmo para sucessão patrimonial

3 Fundos exclusivos

Vantagens? Isenção do come-cotas, desde que seja um fundo fechado; e o pagamento de impostos só ocorre no resgate do fundo.

4 Fundos imobiliários

Não tem ITBI, não tem cartório, não tem custos extras de depreciação e o melhor: o seu aluguel é creditado na sua conta corrente com isenção no imposto de renda

5 Debêntures incentivadas

As debêntures são um tipo de investimentos em renda fixa e são títulos de dívida emitidos por empresas com capital aberto na bolsa de valores. As incentivadas são de empresas em áreas de infraestrutura, como portos e produção de energia elétrica. A Vantagem? É isenta de imposto de renda sobre os ganhos dos investidores

 

Foto do Armando de Oliveira Lima

Ôpa! Tenho mais informações pra você. Acesse minha página e clique no sino para receber notificações.

Essa notícia foi relevante pra você?