Logo O POVO Mais
Foto de Carlos Mazza
clique para exibir bio do colunista

Colunista de política, o jornalista Carlos Mazza coordena o O POVO Dados, núcleo que trabalha com reportagens a partir de bancos de dados. Já foi repórter de Política e repórter especial do O POVO.

Carlos Mazza política

Câmara aprova reajuste de 11% para servidores de Fortaleza em meio a protestos

Servidores ocuparam galerias e auditório da Casa questionando caráter parcelado da proposta; reajuste de 11% será concedido a partir de janeiro
Sindicatos questionam caráter parcelado do reajuste; na foto, protesto realizado no início de dezembro (Foto: Divulgação/Sindifort)
Foto: Divulgação/Sindifort Sindicatos questionam caráter parcelado do reajuste; na foto, protesto realizado no início de dezembro

Com direito a forte presença de manifestantes em galerias e no auditório da Casa, a Câmara Municipal de Fortaleza aprovou nesta terça-feira, 21, projeto do prefeito José Sarto (PDT) que concede revisão salarial de 11% para servidores públicos municipais.

Segundo o texto da Prefeitura, o reajuste será escalonado com concessão de 4% de reajuste em fevereiro, 4% em agosto e 3% em dezembro, todos retroativos, com total de 11%. O reajuste representa acréscimo de R$ 500 milhões na folha de pagamento ao ano. O reajuste vale tanto para servidores ativos quanto para aposentados e pensionistas..

A medida, no entanto, foi alvo de protestos de servidores, que chegaram a ocupar espaços do Legislativo nesta terça-feira. O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) e o Sindicato União dos Trabalhadores em Educação de Fortaleza (Sindiute) criticaram sobretudo o caráter parcelado do reajuste.

“O reajuste deveria repor ao menos a inflação acumulada e o Sindifort entende que esse percentual deveria ser concedido a partir de primeiro de janeiro de 2022, que é data-base dos servidores, e não de forma parcelada, como propôs o prefeito”, afirma a presidente do Sindifort, Nascélia Silva.

A gestão Sarto, no entanto, destaca que o valor concedido supera o índice acumulado da inflação de 2021, em torno de 10,2%. Aliados do prefeito também afirma que a aprovação ocorreu conjuntamente com uma série de outros projetos beneficiando servidores municipais, incluindo uma lei que prevê a readaptação de professores incapacitados por problemas físicos ou mentais em outras áreas da rede municipal.

Na justificativa do projeto, o prefeito José Sarto destaca ainda que a mensagem observou a "disponibilidade orçamentária e financeira" dos cofres públicos municipais. O novo índice vale para todas as categorias do Executivo municipal, além de servidores de autarquias e fundações públicas do Município de Fortaleza.

Foto do Carlos Mazza

Política é imprevisível, mas um texto sobre política que conta o que você precisa saber, não. Então, Acesse minha página e clique no sino para receber notificações.

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"