Foto de Carol Zilles
clique para exibir bio do colunista

Carol Zilles, sommelière, entusiasta e estudiosa de cerveja desde 2013, é fundadora e diretora da Cervejaria Capitosa, fundadora e membro da Confradelas (a maior confraria feminina do Nordeste); professora em cursos de formação profissional e de introdução; produtora de eventos cervejeiros, como o Congresso Mergulho na Cerveja, e divulgadora da cultura cervejeira, que prega o mantra

Carol Zilles gastronomia

A cerveja em números

Tipo Opinião

Cerveja e saúde

Uma pessoa saudável consegue metabolizar completamente uma lata de 350ml cerveja com até 5% de álcool em, em média, duas horas. Mas não se fie nessa afirmação para dirigir depois de beber! Muitas variáveis podem influenciar no seu metabolismo.

O Ministério da Saúde recomenda que o consumo de cerveja não ultrapasse uma dose diária para mulheres e duas doses para homens. Uma dose é igual a uma lata de 350ml. Apesar da cerveja ser um alimento altamente nutritivo, o vilão é o álcool, que em maiores quantidades faz com que o corpo crie rotas metabólicas alternativas para processar seus compostos, ocasionando diversos malefícios para a saúde.

A boa notícia é que principalmente por seu baixo teor alcóolico, a cerveja é considerada uma bebida de baixa caloria, em comparação com outras bebidas alcóolicas. Uma garrafa de 500ml de cerveja Pilsen tem cerca de 200kcal, quase o mesmo que uma taça de vinho tinto de 170ml, que tem 222kcal. A cerveja zero álcool tem cerca de 24kcal por 100ml. O segredo é a moderação.

Consumo de cerveja no mundo

Segundo estudo da Kirin Beer lançado em dezembro de 2019, em 2018 foram consumidos 188.790 trilhões de litros de cerveja no mundo. A China ficou, pela 16ª vez, em primeiro lugar no ranking com um volume total de consumo de 39.362 bilhões de litros. O Brasil ficou em 3º lugar, com 12.662 bilhões de litros, seguindo os Estados Unidos, com 24.024 bilhões de litros.

Em relação ao consumo per capta, a campeã é a República Tcheca, onde cada indivíduo consumiu durante o ano de 2018, em média, 191,8 litros de cerveja - o que dá mais de meio litro por dia, todos os dias do ano! O berço do estilo Pilsen ocupa a posição de 1º lugar há 26 anos. Em seguida vem a Áustria (107,60 l/pessoa) e a Alemanha (101,10 l/pessoa). O Brasil ficou com a 28ª posição, com 60 litros consumidos por pessoa.

Mercado cervejeiro no Brasil

De acordo com o último Anuário da Cerveja do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa, publicado este ano, em 2019, o País chegou ao número de 1.209 cervejarias (36% a mais do que em 2018) distribuídas em 580 municípios. 80% delas ficam nas regiões Sul e Sudeste: 241 em São Paulo, 236 no Rio Grande do Sul e 163 em Minas Gerais. O Ceará tem 14. O Acre é o único estado que não possui cervejaria.

A cerveja é a bebida com mais registros no Mapa, com 27.329 rótulos. O vinho tem apenas 1.676 rótulos registrados e a cachaça 857. Dá para entender por que é tão difícil escolher uma cerveja nova para experimentar, entre tantas.

Nesse mesmo documento, o Mapa projeta que se o mercado brasileiro continuar crescendo no mesmo ritmo dos últimos cinco anos, em 2025 haverá 7.504 cervejarias no País. Isso seria impensável há poucos anos. Para efeito de comparação, em 2018 os Estados Unidos tinham 7.346 cervejarias.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais