Foto de João Gabriel Tréz
clique para exibir bio do colunista

João Gabriel Tréz é repórter de cultura do O POVO e filiado à Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine). É presidente do júri do Troféu Samburá, concedido pelo Vida&Arte e Fundação Demócrito Rocha no Cine Ceará. Em 2019, participou do Júri da Crítica do 13° For Rainbow.

João Gabriel Tréz cinema&série

Acervo de peso e problemas nas legendas: um balanço da HBO Max no Brasil

Coluna analisa os prós e contras da HBO Max no início dos serviços da plataforma no Brasil. Catálogo se destaca, assim como erros técnicos
Tipo Notícia
Leiomy Maldonado, ícone global do vogue, é jurada do reality 'Legendary', da HBO Max (Foto: BARBARA NITKE / HBO MAX)
Foto: BARBARA NITKE / HBO MAX Leiomy Maldonado, ícone global do vogue, é jurada do reality 'Legendary', da HBO Max

Mais uma plataforma de streaming chegou ao Brasil: após mais de um ano de experiência nos EUA, a HBO Max foi lançada por aqui e na América Latina no último dia 29 de junho. Em substituição ao HBO Go, o novo serviço reúne conteúdos originais da HBO, do estúdio Warner Bros, do Cartoon Network, da DC Entertainment e, ainda, os chamados Max Originals — produzidos ou adquiridos com exclusividade pelo streaming. A chegada da nova plataforma mexeu com os concorrentes — a Disney , por exemplo, "respondeu" com promoção de assinatura por R$1,90 — e, também, com o público.

Leia também | Netflix, Disney Plus e Amazon Prime Video: veja lançamentos de julho

De acordo com o Google Trends, as buscas pela nome da HBO Max encontraram pico de interesse no próprio dia 29 e, dentre as pesquisas relacionadas em ascensão, estão termos como "9 90" — em referência ao preço promocional de, na verdade, R$ 9,95 por mês no plano mais simples (confira detalhes no quadro "Raio-x dos planos" e no serviço) — e "legenda torta" — em referência... bem, às legendas tortas da plataforma. A partir de experiência pessoal, trocas de impressões e repercussão nas redes sociais, a coluna esboça um balanço dos primeiros dias da HBO Max no Brasil.

Acervo de peso...

Séries clássicas da HBO como "Família Soprano" e "A Sete Palmos", assim como destaques recentes como a minissérie "Mare of Easttown" e o drama "Euphoria", já justificam o interesse pelo novo serviço — mas nenhuma delas é novidade, uma vez que a HBO Go já trazia as obras.

Exibida entre 2001 e 2005, a série 'A Sete Palmos' é uma das produções originais HBO mais clássicas que está no catálogo da HBO Max(Foto: divulgação)
Foto: divulgação Exibida entre 2001 e 2005, a série 'A Sete Palmos' é uma das produções originais HBO mais clássicas que está no catálogo da HBO Max

No entanto, a reunião das produções da HBO com as da Warner Bros adiciona peso à HBO Max, que receberá com exclusividade os filmes do estúdio 35 dias após a estreia deles nos cinemas. Nesta sexta, 9, por exemplo, chega à plataforma o terror "Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio". A ação "Godzilla vs. Kong" e o musical "Em Um Bairro de Nova York" estão previstos para se somarem ao catálogo neste mês.

Leia também | HBO Max em julho: conheça lançamentos de filmes do terror ao musical

...e ausências de peso

É de se estranhar: produções da própria HBO não estão disponíveis. Para citar poucas: a série documental "The Vow" (2020), a série dramática de Luca Guadagnino "We Are Who We Are" (2020), a brasileira "Pico da Neblina" (2019) e, em caso curioso, a elogiada "Deadwood: Cidade Sem Lei" — que teve três temporadas exibidas entre 2004 e 2006 e, em 2019, um filme que deu continuidade à trama.

Aclamada série com três temporadas, 'Deadwood: Cidade Sem Lei' não está no catálogo da HBO Max - mas o filme de 2019 que deu continuação à trama, sim(Foto: divulgação)
Foto: divulgação Aclamada série com três temporadas, 'Deadwood: Cidade Sem Lei' não está no catálogo da HBO Max - mas o filme de 2019 que deu continuação à trama, sim

O longa está na HBO Max, mas a série não. Quem quiser assistir às temporadas precisa assinar o Paramount +. Quanto aos filmes, o serviço chegou sem ter no acervo, por exemplo, o premiado "Judas e o Messias Negro", disponível em outros serviços e que só chega ao HBO Max no dia 30. Em tempo, a maioria das ausências deve se dar por burocracias relacionadas aos direitos das obras.

Originais de destaque

Ao longo dos últimos meses, foram dezenas as produções lançadas nos EUA pela plataforma sob a alcunha de Max Originals. Apesar de só terem chegado oficialmente ao Brasil agora, as obras já repercutiam por aqui nas redes sociais.

Podem ser citados o reality "Legendary", voltado à cultura do vogue e do ballroom; as co-produções internacionais "Veneno", sobre a personalidade espanhola Cristina Ortiz Rodríguez, e "It's a Sin", minissérie britânica que mostra o impacto da aids no cotidiano de um grupo de amigos gays; a comédia ácida "The Flight Attendant"; o especial "Friends: The Reunion"; e os filmes "Unpregnant" e "Let Them All Talk".

'Nem Um Passo em Falso', de Steve Soderbergh, foi o primeiro filme original da HBO Max que teve lançamento no Brasil(Foto: Claudette Barius / divulgação)
Foto: Claudette Barius / divulgação 'Nem Um Passo em Falso', de Steve Soderbergh, foi o primeiro filme original da HBO Max que teve lançamento no Brasil

Entre destaques recentes, a série de fantasia "Raised By Wolves" e o filme de crime "Nem um Passo em Falso", que marca o primeiro lançamento cinematográfico da plataforma no Brasil. Espera-se para os próximos meses, entre outros, o lançamento da minissérie de crime "The Staircase", com Colin Firth, e do reality brasileiro "Queen Stars", apresentado por Pabllo Vittar e Luísa Sonza.

Problemas técnicos

Nos minutos iniciais da HBO Max no Brasil, um problema: diversas pessoas — incluindo a coluna — não conseguiam assinar o serviço e deram de cara com mensagem de erro na forma de pagamento. Só foi possível completar o processo horas depois. A principal questão está, porém, nas legendas. Desconfiguradas, pequenas, desalinhadas… São muitas as reclamações.

Desde os primeiros dias, usuários relataram problemas no alinhamento e tamanho das legendas da plataforma(Foto: reprodução)
Foto: reprodução Desde os primeiros dias, usuários relataram problemas no alinhamento e tamanho das legendas da plataforma

Até o fechamento da coluna, a posição da HBO Max é a divulgada no Twitter na sexta, 2: "Pedimos desculpas e agradecemos a todos que estão reportando dificuldades por nos darem a chance de corrigir. Nosso time já está trabalhando em uma solução e avisaremos assim que tudo estiver normalizado". Em problemas de menor escala, há cenas "rebobinando" em alguns conteúdos, erro na parte de "Continue assistindo" — que salva em que altura você parou em uma série —, travamentos e demora nos carregamentos da plataforma.

HBO Max

Onde: www.hbomax.com

Quanto: plano Mobile por R$ 9,95/mês e plano Multitelas por R$ 13,95/mês. Os preços são de uma oferta (válida até o dia 31 somente pelo site) que garante desconto de 50% no valor enquanto durar a assinatura mensal

Siga: @hbomaxbr

Raio-x dos planos

Plano Mobile: apenas para smartphones e tablets, resolução adaptada ao tipo de dispositivo, permite assistir somente em um dispositivo de cada vez e baixar os títulos para visualização offline

Plano Multitelas: para todos os dispositivos, definição com qualidade 4k, criação de 5 perfis, permite três telas ao mesmo tempo e baixar os títulos para visualização offline

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais