Daniel Maia
clique para exibir bio do colunista

Daniel Maia é professor doutor de Direito Penal da Universidade Federal do Ceará (UFC), sendo também advogado criminalista e colunista semanal do O POVO

opinião
Opinião

Investidores amadores

O brasileiro nunca teve a cultura de investir na bolsa de valores e nas várias opções de aplicações que o mercado financeiro possui, sempre preferindo aplicar seu dinheiro em operações mais seguras e tradicionais, como exemplo a velha e conhecida “Poupança”.
Entretanto, com a queda drástica das taxas de juros, forçadas para baixo exatamente para que as pessoas deixem de viver de renda e passem a empreender mais e a investir na economia real, criando negócios e, assim, gerando empregos, ocorreu uma migração de algumas pessoas que não querem empreender para investimentos mais ousados e de maior risco, tais como as ações da bolsa de valores.
Essa migração de investimentos tem sido responsável pela mudança cultural de uma geração inteira, a qual, agora, no Brasil, está como algumas gerações de jovens norte-americanos já eram há décadas, ou seja, pequenos investidores individuais no mercado de capitais.
Isso, sem dúvida, é bom e tem feito com que novos horizontes tenham sido abertos para jovens que a cada dia batem recordes de adesão ao sistema financeiro nacional.
Entretanto, o que não se pode deixar de ter em mente é que não se aprende a operar no mercado financeiro da noite para o dia, como muitas páginas da internet e alguns livros tentam vender essa perigosa e irresponsável ideia. Muito pelo contrário, o risco de se perder verdadeiras fortunas e patrimônios inteiros em uma só operação desastrada na bolsa de valores é real e demasiadamente grande, o que nos remete a necessidade de conscientização das pessoas de que operar na bolsa de valores não é para amadores.
Assim, o ideal é que as pessoas que se interessam por investimentos mais arriscados e por ações na bolsa de valores procurem uma empresa especializada para orientar seus negócios ou se quiserem aprender de fato sobre o mercado financeiro se matriculem em cursos sérios e conceituados, os quais poderão conduzir esse aprendizado com muito mais responsabilidade e bons resultados do que páginas de redes sociais e internet que prometem resultados financeiros maravilhosos da noite para o dia.
Pior do que não ganhar dinheiro com juros é perder o que se tem por ignorância.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais