Foto de Eliomar de Lima
clique para exibir bio do colunista

O jornalista Eliomar de Lima escreve sobre política, economia e assuntos cotidianos na coluna e no Blog que levam seu nome. Responsável por flashes diários na rádio O POVO/CBN e na CBN Cariri.

Ajuda humanitária do Cedeca Ceará beneficiou 2 mil pessoas em seis meses

A ONG, cujo foco é a proteção, desenvolvimento e participação de crianças e adolescentes, contou com apoio de financiadores nacionais e internacionais para distribuir cestas básicas e cartões alimentação. São elas: Misereor, Open Foundation, Save The Children – Bank of America, Itaú Social e Fundo Horizontes
Tipo Notícia
FORTALEZA, CE, BRASIL,  30-11-2018: Luciana Brilhante, coordenadora da CEDECA, Centro de Defesa da Criança e do Adolescente. (Foto: Alex Gomes/O Povo) (Foto: ALEX GOMES)
Foto: ALEX GOMES FORTALEZA, CE, BRASIL, 30-11-2018: Luciana Brilhante, coordenadora da CEDECA, Centro de Defesa da Criança e do Adolescente. (Foto: Alex Gomes/O Povo)

Cerca de 2 mil pessoas, entre março e agosto deste ano, foram beneficiadas pela ajuda humanitária do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca/Ceará), mais uma instituição que vive o desafio de atender a população mais vulnerável nesse período de pandemia.

A ONG, cujo foco é a proteção, desenvolvimento e participação de crianças e adolescentes, contou com apoio de financiadores nacionais e internacionais para distribuir cestas básicas e cartões alimentação. São elas: Misereor, Open Foundation, Save The Children – Bank of America, Itaú Social e Fundo Horizontes.

O objetivo era a segurança alimentar de famílias dos bairros Pirambu, Bom Jardim e do Grande Jangurussu, territórios onde o CEDECA Ceará já atuava. Entre as famílias beneficiadas estão os grupos Mães e Familiares do Sistema Socioeducativo, Grupo de Mães da Chacina do Curió, Grupo de Mães da Periferia.

Também foram atendidas famílias de crianças e adolescentes vítimas tortura, violência institucional, violência sexual, violações no sistema socioeducativo, dentre outros, que são atendidas pela equipe jurídica e psicossocial do CEDECA.

DETALHE - No total foram 1.261 cestas básicas, 240 cestas hortifruti da agricultura familiar, 175 cartões vale alimentação (março a maio) 119 cartões vale alimentação (junho a agosto).

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais