Logo O POVO Mais
Foto de Eliomar de Lima
clique para exibir bio do colunista

O jornalista Eliomar de Lima escreve sobre política, economia e assuntos cotidianos na coluna e no Blog que levam seu nome. Responsável por flashes diários na rádio O POVO/CBN e na CBN Cariri.

Artigo - As tâmaras do Pecém

"Tasso Jereissati, que governou Ceará por três gestões, a partir de 1995, teve a capacidade de promover a maior transformação político-administrativa preparando o Ceará para o século XXI", aponta em artigo o ex-deputado estadual F J Caminha
Tipo Opinião
Francisco Caminha é ex-deputado estadual (Foto: DIVULGAÇÃO)
Foto: DIVULGAÇÃO Francisco Caminha é ex-deputado estadual

Um idoso octogenário semeava tâmaras e elas levam décadas para frutificar pela primeira vez. Um jovem aproximou-se e disse:

- Meu velho, você ainda tem esperança de experimentar desse fruto?

- Meu filho, ainda hoje comi tâmaras no café e não fui eu que plantei.

Ano passado, o governador do estado do Ceará assinou finalmente um memorando com a empresa NOXIS ENERGY para a instalação da tão sonhada refinaria no complexo portuário e industrial do PECÉM. E hoje recebo a notícia do competente secretário de Desenvolvimento Econômica do Estado do Ceará, Maia Júnior, que o contrato com a refinaria foi assinado.

Mas, porque isso está sendo possível?

Simplesmente porque o senador Tasso Jereissati que governou Ceará por três gestões a partir de 1995 teve a capacidade de promover a maior transformação político administrativa preparando o Ceará para o século XXI.

Só para pontuar, na sua gestão, ele construiu o Porto do PECÉM e as bases do complexo industrial.

Essas obras, entre outras, foram as sementes dos benefícios que as gerações estão agora colhendo.

Tasso Jereissati detém a sabedoria de escutar mais, falar menos e agir com celeridade e firmeza. Na época quando o consultor Victor Samuel levou a proposta, o governante teve a visão do estadista e sua decisão traçou o novo destino do Ceará.

Vencer a resistência dos obtusos foi um primeiro desafio, quando acusavam que a obra seria um “elefante branco”. E agora já se faz necessário um terceiro Porto.

Eu era vereador de Fortaleza na época e testemunhei a oposição ao empreendimento, mas força interior do governante era maior. Isso comprova o adágio, só se joga pedra em árvore que dá fruto. E desse fruto o Brasil e o Ceará já colheu e pode colher ainda mais.

F J Caminha é ex-deputado estadual

Foto do Eliomar de Lima

Informação atual é como pão quente. Bom demais. Acesse minha página e clique no sino para receber notificações.

Essa notícia foi relevante pra você?