clique para exibir bio do colunista

Escreve sobre política, seus bastidores e desdobramentos na vida do cidadão comum. Além de colunista, é coordenador das plataformas digitais do O POVO. Já foi editor adjunto de política e editor-executivo de Cidades no O POVO.

EricoFirmo • NOTÍCIA

Capitão Wagner diz que Bolsonaro fez pelo Ceará o que Dilma não fez quando PMs pararam

O presidente decretou Garantia da Lei e da Ordem, atitude que Dilma não tomou em 2012 Por

Durante o programa Debates do Povo desta sexta-feira, na rádio O POVO CBN, o deputado federal Capitão Wagner (Pros) disse que o presidente Jair Bolsonaro, ao decretar Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e autorizar presença das Forças Armadas na segurança no Ceará, tomou atitude que não foi adotada na paralisação de policiais entre 2011 e 2012. Na época, a presidente era Dilma Rousseff (PT), do mesmo partido do atual governador Camilo Santana (PT) e que era aliada do então governador Cid Gomes. Mesmo assim, aponta Wagner, Bolsonaro foi mais longe do que Dilma.

"Bolsonaro decretou o GLO, o que a Dilma não fez".

Isso, segundo o deputado, mostra que o presidente "tem mais interesse que não perdure" a crise na segurança do Ceará.

Também participou do programa  Fábio Paiva, sociólogo e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais