clique para exibir bio do colunista

Escreve sobre política, seus bastidores e desdobramentos na vida do cidadão comum. Além de colunista, é coordenador das plataformas digitais do O POVO. Já foi editor adjunto de política e editor-executivo de Cidades no O POVO.

EricoFirmo • NOTÍCIA

Bolsonaro cobra que ministros "apanhem junto comigo" e diz que barco pode ir rumo a iceberg

Presidente disse que deixará o ministério quem for elogiado por Globo, Folha de S.Paulo ou O Antagonista Por
PGR avalia se Bolsonaro teria cometido crime de  advocacia administrativa
PGR avalia se Bolsonaro teria cometido crime de advocacia administrativa

No vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, fica demonstrada a postura que o presidente Jair Bolsonaro espera de seus ministros. Ele cobra os auxiliares para "apanhar junto comigo". Afirma ainda que, em função do novo coronavírus, "nosso barco" pode estar indo em direção a um iceberg.

"O nosso barco tá indo, mas não sabemos ainda, no momento dado o último caso, ess... vírus, pra onde tá indo nosso barco. Pode tá indo em direção a um iceberg. A gente vai pro fundo. Então vamos se ligar, vamos se preocupar. Quem de direito, se manifesta, com altivez com palavras polidas, tá? Mas coloca uma posição! Porque não pode tudo, tudo, veio pra minha retaguarda, tudo tá? E vocês tem que apanhar junto comigo, logicamente quando tiver motivo pra apanhar, ou motivo pra bater."

Assista aos principais momento da reunião:

O presidente reclama dos ministros que são elogiados nos meios de comunicação. "E que cada um faça, exerça o teu papel. Se exponha. Aqui eu já falei: perde o ministério quem for elogiado pela Folha ou pelo Globo! Pelo Antagonista! Né? Então tem certos blogs aí que só tem notícia boa de ministro. Eu não sei como! O presidente leva porrada, mas o ministro é elogiado. A gente vê por aí. 'Ah, o governo tá, o... o ministério tá indo bem, apesar do presidente'. Vai pra puta que o pariu, porra! Eu que escalei o time, porra! Trocamos cinco. Espero trocar mais ninguém! Espero! Mas nós temos que, na linha do Weintraub, de forma mais educada um pouquinho, né? É... de se preocupar com isso. Que os caras querem é a nossa
hemorroida! É a nossa liberdade!". O presidente trocou mais dois ministros desde então: Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) na mesma semana e, mais recentemente, Nelson Teich (Saúde). Ambos pediram demissão.

LEIA TAMBÉM |

Ricardo Salles diz que coronavírus é oportunidade para desmontar leis ambientais e "passar a boiada"

Bolsonaro sobre vídeo de reunião ministerial: 'Nenhum' indício de interferência na PF

Damares defendeu prisão de prefeitos e governadores por medidas na pandemia

"Colocava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF", diz Weintraub

O ministro citado,Abraham Weintraub, também fala sobre ministros que não compram o desgaste. "Ouvi muitos ministros que vi ... chegaram, foram embora. Eu percebo que tem muita gente com agenda própria. Eu percebo que tem, assim, tem o jogo que é jogado aqui, mas eu não vim pra jogar o jogo. Eu vim aqui pra lutar. E eu luto e me ferro. Eu tô com um monte de processo aqui no Comitê de Ética da Presidência. Eu sou o único que levou processo aqui."

Veja a transcrição do vídeo da reunião:

Clique aqui para baixar o PDF.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais