Foto de Fernando Graziani
clique para exibir bio do colunista

Editor Chefe de Esportes do O POVO; apresentador do Esportes do Povo no Canal FDR e nas rádios O POVO CBN e CBN Cariri e plataformas digitais; comentarista de esportes da Rádio O POVO CBN/CBN Cariri. Além de Comunicação, é formado em Direito

Exclusivo: FCF vai tentar viabilizar presença de público na final do Campeonato Cearense

A ideia é conseguir a liberação para uma quantidade de público limitada e com uma série de restrições
Tipo Notícia
Clubes mandantes terão o poder de comercializar livremente os direitos de transmissão sem precisar de acordo com equipe visitante, na nova legislação (Foto: Fábio Lima/O POVO )
Foto: Fábio Lima/O POVO Clubes mandantes terão o poder de comercializar livremente os direitos de transmissão sem precisar de acordo com equipe visitante, na nova legislação

Apuração de Brenno Rebouças, jornalista do O POVO

De olho no que será feito no Maranhão, a Federação Cearense de Futebol (FCF) vai tentar viabilizar a presença de torcedores na final do Estadual, programada para 23 de maio, em partida única. A ideia é conseguir a liberação para uma quantidade de público limitada e com uma série de restrições para atender aos protocolos de saúde.

Ainda não há um plano definido e detalhado para apresentar ao Governo do Estado, que é quem de fato pode liberar público na final do Campeonato Cearense, mas a FCF pensa em propor como critérios de entrada a vacinação (ter tomado as duas doses), testes para a Covid-19, observação aos grupos de riscos (por idade, por exemplo), além da manutenção das demais medidas de segurança (como uso de máscara, álcool gel etc).

O presidente da FCF, Mauro Carmélio, vai conversar com o governador Camilo Santana na próxima semana, junto da presença do secretário do Esporte, Rogério Pinheiro, e membros do comitê científico que monitora a pandemia no Estado do Ceará. No encontro, o dirigente pretende debater a possibilidade da presença de público na final do Campeonato Cearense, inclusive apresentando detalhes de como será realizado o procedimento no Maranhão — com o primeiro jogo da final de lá já tendo sido executado, portanto, sendo um evento teste.

No Castelão de São Luís, o jogo deste domingo, 16, entre Sampaio Corrêa e Moto Club, vai receber até seis mil torcedores, o que representa 15% da capacidade da praça esportiva. Quem for ao estádio terá que comprovar vacinação completa ou ter feito teste PCR ou exame sorológico em até 48 horas antes do evento, além de se inscrever num site específico para o devido objetivo. Dentro do estádio, vão precisar usar máscaras, manter o distanciamento social e usar álcool gel.

Como a FCF ainda não possui um projeto pronto para apresentar, não há definição sobre a quantidade de torcedores que poderiam entrar no Castelão de Fortaleza, em caso da liberação por parte do Governo do Estado.

Outros Estados também tentam viabilizar a presença de torcida na decisão dos campeonatos locais. Em Pernambuco, a FPF reuniu os dirigentes de Náutico e Sport na terça-feira, 11, e abordou o assunto. Os dois jogos da final estão marcados para a Ilha do Retiro e Aflitos, mas existe a possibilidade de ambos serem na Arena Pernambuco, a fim de facilitar uma liberação por parte do Governo. Ainda não há definição.

No Rio de Janeiro, a FERJ também pretende ter público nos dois Fla-Flus da final do Campeonato Carioca. A federação já emitiu um documento indicando a presença de torcedores em ambos os jogos, no Maracanã, alegando que não há medida restritiva vigente que seja impeditiva, desde que respeitadas as medidas sanitárias de preservação e de distanciamento social. Prefeitura e Governo do Rio, no entanto, já comunicaram à imprensa do Estado que a liberação está vetada. Além disso, o Fluminense é contra.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais