Foto de Fernando Graziani
clique para exibir bio do colunista

Editor Chefe de Esportes do O POVO; apresentador do Esportes do Povo no Canal FDR e nas rádios O POVO CBN e CBN Cariri e plataformas digitais; comentarista de esportes da Rádio O POVO CBN/CBN Cariri. Além de Comunicação, é formado em Direito

Fortaleza, Ceará, Nadal e Federer, briga na NBA, Arthur Cabral e VAR na Segundona

Rodada do fim de semana de clubes cearenses, iminente aposentadoria dos craques do tênis, documentário da Netflix, artilheiro do Suição
Atacante Arthur Cabral comemora gol em goleada do FC Basel pela Super Liga da Suíça (Foto: FC Basel 1893 / Luca Cavegn)
Foto: FC Basel 1893 / Luca Cavegn Atacante Arthur Cabral comemora gol em goleada do FC Basel pela Super Liga da Suíça

O Fortaleza não ganhou do Santos no domingo passado, mas deveria. Jogou bem melhor, criou mais oportunidades e viu Lucas Crispim fazer algo inadmissível: perder um pênalti nos acréscimos da segunda etapa. Para compensar, a oportunidade é vencer o Juventude, nesta noite. O time de Caxias faz uma campanha digna e atuando em casa tem a oitavo melhor desempenho, com 13 pontos em oito partidas. Mas o Tricolor é um dos protagonistas da Série A e vive um momento bem superior, não só apenas em resultados, mas em futebol jogado. A campanha do Fortaleza é tão boa que já fez nove vitórias em 16 partidas. Ano passado, venceu 10 jogos em 38 rodadas.

Jogar bem é missão do Ceará

O Ceará encara o Flamengo no domingo com a missão de sempre nesta Série A: melhorar o desempenho ofensivo. O Alvinegro vem de atuação ruim contra o Corinthians e a recuperação contra o time do Rio de Janeiro seria uma dose de confiança essencial na reta final do primeiro turno. Quando cito recuperação, entretanto, não necessariamente me refiro a uma vitória, mas em apresentar um futebol convincente, inteligente e que agrida o adversário. É isso que a torcida tem cobrado, e com razão. Faz muita falta ver o time jogar bem.

O fim de aproxima para Nadal e Federer

Rafael Nadal anunciou a saída da temporada 2021. As dores no pé esquerdo estão insuportáveis e ele precisa parar, na tentativa de voltar ano que vem em condições mínimas. Roger Federer já estava fora também, por causa de cirurgia no joelho. A realidade é que, aos poucos, vamos nos despedindo de ambos. Não há substitutos no aspecto técnico, muito menos no carisma, no caráter e na gentileza esportiva de tantos anos.

Grande fase de Arthur

Arthur Cabral chegou aos 12 gols na temporada. São oito jogos oficiais pelo Basel na temporada 2021 e uma média espantosa de 1,5 gol por partida. Semana após semana, o nome do atacante aparece especulado em diversos clubes europeus, mas efetivamente ninguém paga o que o clube suíço pede: 20 milhões de euros. Arthur ainda é jovem, tem 22 anos, mas está fazendo hora extra no Basel.

A briga da NBA vira documentário

No dia 19 de novembro de 2004, uma briga homérica marcou a NBA. O jogo era Detroit Pistons x Indiana Pacers, em Michigan. O que se viu foi algo que jamais voltaria a ocorrer, uma pancadaria imensa entre jogadores e torcedores. As punições foram severas — com um evidente componente de racismo em jogo — e alguns atletas ficaram marcados após o episódio. O documentário "Untold: Briga na NBA" estreou na Netflix e mostra em detalhes, com depoimentos exclusivos dos envolvidos, bastidores e consequências do confronto. É um trabalho sensacional dos criadores e produtores-executivos Chapman Way e Maclain Way (também responsáveis por "Wild Wild Country").

VAR na Segundona

O segundo turno da Série B começou ontem e a novidade é o uso do árbitro de vídeo. O primeiro jogo a ter a utilização do VAR foi Avaí x Coritiba. A pressão de Cruzeiro, Vasco e Botafogo deu certo, já que desde 2019 muitos clubes clamam pela ajuda da tecnologia. São chocantes os erros que têm ocorrido na competição. Se com VAR, na Série A, já é uma calamidade, imagine sem.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais