Foto de Fernando Graziani
clique para exibir bio do colunista

Editor Chefe de Esportes do O POVO; apresentador do Esportes do Povo no Canal FDR e nas rádios O POVO CBN e CBN Cariri e plataformas digitais; comentarista de esportes da Rádio O POVO CBN/CBN Cariri. Além de Comunicação, é formado em Direito

Tiago Nunes e Ceará: encontro com interesses mútuos

Novo técnico do Alvinegro está em momento de consolidação, tal qual o clube. Já o Fortaleza precisa de equilíbrio para vencer o Bahia, mais tarde deste sábado, pelo Brasileirão
Tipo Opinião
Tiago Nunes, novo treinador do Ceará (Foto: Aurelio Alves)
Foto: Aurelio Alves Tiago Nunes, novo treinador do Ceará

Ao ser apresentado oficialmente na quarta-feira passada, o novo treinador do Alvinegro deixou claro o quanto valoriza ter formação acadêmica e o estilo de não se fincar em uma única forma de montar suas equipes em campo. Tiago Nunes, desde muito jovem, é um apaixonado pelo futebol e fez muitos sacrifícios — pessoais e familiares — para chegar ao ápice, quando comandou de forma notável o time principal do Athletico-PR.

Decepção e possibilidade de reação

Após o Furacão, com títulos e muita expectativa positiva debaixo do braço, treinou Corinthians e Grêmio. Não obteve sucesso nas oportunidades e chega agora a um momento profissional relevante, em que necessita mostrar um novo bom trabalho ao Brasil. Uma outra campanha ruim tem potencial para frear uma carreira bastante promissora. Também por tal cenário, aceitou o convite do Ceará, equipe muito estruturada fora de campo, mas que vive momento parecido quando o assunto é mostrar ao país um trabalho técnico e tático melhor do que o atual. É, assim, um encontro com interesses mútuos, em que técnico e clube caminham em busca da mesma direção.

É preciso ser um visitante mais temido

Além de fazer o time apresentar um futebol melhor no aspecto ofensivo, Tiago Nunes chega ao Ceará com a missão de mudar a postura quando a equipe atua fora de casa. São apenas seis pontos somados em nove partidas, com cinco gols marcados, 11 sofridos e a segunda pior campanha como visitante, atrás apenas da Chapecoense, lanterna da competição em qualquer quesito. O desempenho contrasta demais com a temporada passada, quando o Alvinegro fez a quarta melhor campanha atuando longe dos seus domínios. Foram 26 pontos em 19 jogos.

 

Fortaleza em busca do equilíbrio para vencer

Após três empates seguidos na Série A, o Fortaleza não perdeu a terceira colocação, o que é ótimo para a campanha. Está lá com seus 33 pontos, melhor desempenho de uma equipe nordestina em primeiro turno no regulamento de pontos corridos. É bem mais interessante oscilar com empates do que com derrotas, me disse um ouvinte do programa Esportes do POVO, da rádio O POVO CBN (segunda a sexta, às 11 horas). Ele tem total razão. Para voltar a vencer, o time encara hoje o Bahia tentando o equilíbrio que faltou contra Santos (1 a 1), Juventude (1 a 1) e Cuiabá (0 a 0). Nestes três jogos, a equipe alternava entre problemas nos aspectos defensivos e ofensivos. Quando um ia bem, o outro falhava, detalhes que o impediram de sair com os três pontos de campo. O desafio do time em Salvador é justamente encontrar o ponto central para vencer. O Bahia vai mal, venceu apenas um partida das 10 mais recentes e tem a defesa mais vazada da competição, com 30 gols sofridos.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais