Foto de Fernando Graziani
clique para exibir bio do colunista

Editor Chefe de Esportes do O POVO; apresentador do Esportes do Povo no Canal FDR e nas rádios O POVO CBN e CBN Cariri e plataformas digitais; comentarista de esportes da Rádio O POVO CBN/CBN Cariri. Além de Comunicação, é formado em Direito

Ederson, do Fortaleza, é barato para o exterior e caríssimo para o mercado interno

Outra alternativa, mais viável, seria o Corinthians aceitar emprestar o jogador por mais um ano ao Fortaleza
Tipo Opinião
FORTALEZA, CE, BRASIL, 06-10.2021: Ederson. Fortaleza x Gremio, Arena Castelão pelo campeonato brasileiro, partida de futebol com volta da torcida. em epoca de COVID-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurelio Alves)
Foto: Aurelio Alves FORTALEZA, CE, BRASIL, 06-10.2021: Ederson. Fortaleza x Gremio, Arena Castelão pelo campeonato brasileiro, partida de futebol com volta da torcida. em epoca de COVID-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO)

Ederson tem feito uma temporada excelente pelo Fortaleza. Emprestado pelo Corinthians, o jogador possui contrato com o clube paulistano até 2025. Pelos direitos econômicos do atleta, o Corinthians - que tem 65% do total - estipulou cerca de R$ 45 milhões como meta de arrecadação.

Pelo que o volante de apenas 22 anos tem jogado na temporada vestindo a camisa tricolor, é um valor muito tranquilo para qualquer clube europeu. Por 7 milhões de euros contratará um meio-campista com grande capacidade técnica, jovem e ainda potencial de evolução.

Para o mercado interno, entretanto, é um valor proibitivo para a maioria dos clubes, fazendo de tudo para diminuir a folha e gastar o mínimo possível. Se quiser comprar Ederson por R$ 45 milhões - metade do seu orçamento total anual - o Fortaleza terá que fazer parceria com investidores dispostos a arcar com os riscos e benefícios da operação. Já faz alguns meses, informei aqui na coluna, que conversas com empresários têm sido realizadas, mas concretizar a permanência nesses moldes não é fácil.

Outra alternativa, mais viável, seria o Corinthians aceitar emprestar o jogador por mais um ano, apostando em mais uma temporada excelente como a atual, valorizando ainda mais seu ativo. Para tanto, Ederson e seus empresários precisam entrar na jogada e convencer a diretoria do clube de Itaquera a aceitar a ideia, algo que parece distante.

 

 

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais