Fernando Graziani
clique para exibir bio do colunista

Editor Chefe de Esportes do O POVO; apresentador do Futebol do POVO na TV O POVO, rádio O POVO CBN AM e plataformas digitais; comentarista de esportes da Rádio O POVO CBN FM e AM; além de Comunicação, é formado em Direito.

NOTÍCIA

Punidos pelo STJD, efeito suspensivo pode evitar que Ceará e Fortaleza cumpram pena com portões fechados na Série A 2019

Clubes foram punidos por causa do Clássico-Rei de 10 de novembro
Jogos no Castelão podem atrair até 60 mil torcedores.
Jogos no Castelão podem atrair até 60 mil torcedores.

Punidos pelo STJD em julgamento desta terça-feira, 26, com perda de dois mandos cada em função do ocorrido no Clássico-Rei do dia 10 de novembro de 2019 - segundo turno da Série A, vitória do Fortaleza por 1 a 0 - Ceará e Fortaleza têm o pedido de efeito suspensivo como alternativa principal na tentativa de adiar para 2020 ou diminuir a punição.

Como o regulamento da CBF prevê que as punições sejam cumpridas ainda na mesma competição, a partir de três dias após o julgamento - parágrafo 7º do artigo 67 - o jogo Fortaleza x Santos está confirmado, nesta quinta-feira, 28 de novembro, no Castelão, até em função do prazo muito curto para qualquer mudança, com ingressos vendidos e afins. Já contra o Bahia, dia 8 de dezembro, o Tricolor tentará reverter a situação sob pena de atuar de portões fechados na rodada final da Série A.

No caso do Ceará, os jogos como mandante que restam na competição são contra o Athletico-PR, dia 30 de novembro e contra o Corinthians, dia 4 de dezembro, ou seja, após o prazo de três dias determinado pelo regulamento. O clube também entrará com efeito suspensivo porque é a única forma de evitar tal situação.

O efeito suspensivo está previsto no artigo 53, parágrafo 4º da Lei Pelé. Para punições acima de dois jogos, é automático. Para punições de um ou dois jogos, a concessão depende do relator.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais