Logo O POVO Mais
Foto de Henrique Araújo
clique para exibir bio do colunista

Henrique Araújo é jornalista e mestre em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Articulista e cronista do O POVO, escreve às quartas e sextas-feiras no jornal. Foi editor-chefe de Cultura, editor-adjunto de Cidades e editor-adjunto de Política.

Justiça Eleitoral oficializa Capitão Wagner como presidente do União Brasil no Ceará

O documento do órgão, expedido às 16h58min de hoje, relaciona todos os membros do novo partido, resultado da fusão entre DEM e PSL
Tipo Notícia
Deputado federal Capitão Wagner é oficializado como presidente do União Brasil no Ceará (Foto: O POVO )
Foto: O POVO Deputado federal Capitão Wagner é oficializado como presidente do União Brasil no Ceará

A Justiça Eleitoral formalizou na tarde desta terça-feira (22) o nome do deputado federal Capitão Wagner como o presidente do União Brasil no Ceará.

O documento do órgão, expedido às 16h58min de hoje, relaciona todos os membros recém-ingressos do novo partido, resultado da fusão entre DEM e PSL.

Entre eles, Wagner é listado como o dirigente estadual da legenda, tendo como secretário-geral o também deputado federal Danilo Forte, antes no PSDB, e na vice-presidência o colega de Câmara Heitor Freire, que comandava o PSL.

Deputados estaduais, Soldado Noélio e Fernanda Pessoa também foram oficializados na plataforma, da qual consta ainda o vereador Sargento Reginauro.

Principal nome da oposição ao grupo de Cid e Ciro Gomes no Ceará, Wagner comandou evento de filiação ao União Brasil na Assembleia Legislativa na manhã de hoje. A cerimônia lotou o auditório da casa parlamentar.

Ainda na segunda-feira, 21, antes de participar de reunião do Conselho de Governadores do Estado, Cid chegou a questionar o que considerava como demora na publicação do documento que atestaria o controle de Wagner sobre o União no estado.

A dúvida, sugeria a declaração, podia fazer crer que ainda havia disputa em torno da presidência da legenda, cuja executiva era de fato postulada pelo agora tucano Chiquinho Feitosa, à época no DEM.

O fim do impasse consolida Capitão Wagner como um dos concorrentes de peso na corrida pelo Palácio da Abolição em 2022.

Foto do Henrique Araújo

Política como cenário. Políticos como personagens. Jornalismo como palco. Na minha coluna tudo isso está em movimento. Acesse minha página e clique no sino para receber notificações.

Essa notícia foi relevante pra você?