Foto de Ítalo Coriolano
clique para exibir bio do colunista

É editor digital de Política do O POVO e apresentador do programa Jogo Político, interessado no mundo do poder, seus bastidores e reflexos sobre a sociedade. Entende a política como algo que precisa ser incorporado e discutido por todos. Já foi repórter de Política e também editor da rádio O POVO CBN.

Ao menos 12 cidades do Ceará já exigem o passaporte da vacina

Ao todo, 42 prefeituras do estado foram consultadas em pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM)
Alguns municípios do Ceará já estão exigindo o passaporte da vacina para entrada em ambientes coletivos  (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil Alguns municípios do Ceará já estão exigindo o passaporte da vacina para entrada em ambientes coletivos

Pelo menos 12 municípios do Ceará já adotam o chamado "passaporte da vacina" em espaços públicos coletivos. É o que revela um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Ao todos, 42 prefeituras foram consultadas, sendo que os nomes das cidades não foram revelados. Em âmbito nacional, 249 cidades (10,1% das que responderam ao questionamento) exigem o documento. 

Com regras que podem variar de um local para outro, o objetivo da medida - criticada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) - é condicionar a entrada em locais e eventos mediante a comprovação de que o cidadão já se vacinou contra a Covid-19. Defensores da ação dizem que o "passaporte da vacina" é mais uma forma de estimular a imunização da população, enquanto parte de seus críticos alega que a vacinação não deve ser obrigatória, pois acabaria ferindo as liberdades individuais. Vale lembrar que, em casos de pandemia, a saúde coletiva se sobrepõe sobre as vontades de cada um de nós. 

Veja a pesquisa completa aqui. 

A CNM fez a seguinte pergunta: “No Município já foi editado decreto ou similar para a obrigatoriedade da vacinação para que se possa frequentar lugares públicos coletivos?”. A Região Norte se destacou como aquela que percentualmente teve mais cidades com regras do gênero, enquanto o Sudeste, ficou na última posição nesse quesito. A pesquisa foi feita entre os dias 20 e 23 de setembro e ouviu 2.461 gestores municipais.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais