clique para exibir bio do colunista

Colunista e editor-chefe dos núcleos de Economia e Negócios do O POVO. Também é âncora da rádio O POVO-CBN e apresenta flashes na rádio CBN Cariri e em breve na rádio CBN Teresina. É o editor-geral do Anuário do Ceará e do Guia de Investimentos de São Paulo

JocelioLeal • NOTÍCIA

Por R$ 3,7 bilhões, Liquigás é vendida para consócio com o Grupo Edson Queiroz

Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás se juntaram para ampliar poder no segmento de gás de cozinha (GLP); a Liquigás estava na lista de desinvestimentos da Petrobras Por

Fortaleza - A Liquigás, subsidiária da Petrobras, foi vendida por R$ 3,7 bilhões para o grupo formado por Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás (Butano forever). A empresa, do segmento de gás de cozinha (GLP) estava na lista de ativos à venda pela estatal. 

Com a compra, a liderança de mercado sai da Ultragaz, que se torna a terceira maior do Brasil. A Ultragaz já tentara comprar a Liquigás.

A venda só pode ser considerada feita com o aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o órgão antitruste do Governo Federal. No ano passado, o Cade vetou a venda por R$ 2,8 bilhões para o grupo Ultra, dono da líder Ultragaz.

O consórcio vencedor superou dois concorrentes. Disputavam o fundo de investimentos Mubadala e consórcio GP Investimentos e Consigaz.

Em nota, o Grupo Edson Queiroz disse que: "A aquisição faz parte do plano estratégico de ampliação de portfólio e expansão da participação em setores em que o Grupo Edson Queiroz atua há quase 70 anos".

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais