clique para exibir bio do colunista

Colunista e editor-chefe dos núcleos de Economia e Negócios do O POVO. Também é âncora da rádio O POVO-CBN e apresenta flashes na rádio CBN Cariri e em breve na rádio CBN Teresina. É o editor-geral do Anuário do Ceará e do Guia de Investimentos de São Paulo

jocelio-leal • NOTÍCIA

Covid-19: Presidente da Fiec diz que indústria cumprirá transição com rigor

Ricardo Cavalcante adverte que cada empresa será responsável pelo cumprimento do protocolo do seu setor; dentre os segmentos com aval para funcionar, estão calçados, químicos, energia metal-mecânico e automotivo Por
Ricardo Cavalcante: presidente da Fiec foi um dos líderes a negociar com o Governo do Ceará volta ao trabalho
Ricardo Cavalcante: presidente da Fiec foi um dos líderes a negociar com o Governo do Ceará volta ao trabalho

Fortaleza - Após o anúncio da transição para reabertura das atividades econômicas no Ceará, em pronunciamento feito pelo governador Camilo Santana (PT), o presidente da Federação das Indústrias do Estado, Ricardo Cavalcante, gravou um vídeo no qual afirma que o setor se compromete a seguir com rigor as determinações do Governo.

Ricardo adverte que cada empresa será responsável pelo cumprimento do protocolo do seu setor. "Reiteramos que a saúde e a qualidade de vida de nossos colaboradores sempre foram e continuarão sendo nossa prioridade".

A partir de segunda-feira, 1º de junho,o isolamento rígido, o chamado lockdown, será encerrado e algumas atividades começaram a ser liberadas para operar. Leia abaixo o pronunciamento do presidente da Fiec na íntegra:

"Caros amigos industriais,

Hoje, após inúmeras reuniões envolvendo os mais diferentes setores da sociedade civil, representantes de entidades de classe, empresários, especialistas em saúde e membros do Governo, o Estado do Ceará nos informa que, a partir do dia primeiro de junho, iniciaremos o retorno gradativo às nossas atividades industriais.
Nos últimos meses, a Federação das Indústrias do Estado do Ceará tem trabalhado incansavelmente para a superação dos desafios trazidos pelo novo coronavírus. Nosso objetivo é contribuir para minorar os impactos nos diferentes setores da sociedade por meio do desenvolvimento e a produção de insumos necessários ao combate da pandemia e, simultaneamente, preparar nossa indústria para uma retomada gradual e responsável de suas atividades.
Sabemos do tamanho da responsabilidade que temos para com o nosso Estado. Entendemos a importância de garantir empregos, gerar renda, distribuir riqueza. Mas também sabemos que, somente conseguiremos seguir com esse compromisso, se mantivermos os nossos trabalhadores aptos ao serviço de suas atividades, respeitando todos os protocolos sanitários.
Seguiremos, portanto, a definição do Governo do Estado, iniciando a Fase de Transição a partir desta segunda-feira, 01/06, envolvendo a retomada de forma gradativa, com percentuais diferentes para cada um dos setores industriais abaixo:
- Químico
- Calçados
- Metal Mecânico
- Energia
- Construção Civil (toda a cadeia)

- Têxtil
- Roupas
- Confecções
- Redes
- Gráfico
- Móveis e serraria
- Automotivo
O faremos com muito critério, seguindo rigorosamente as determinações apontadas pelas autoridades competentes, estando cada empresa responsável pelo cumprimento do protocolo do seu setor.
Reiteramos que a saúde e a qualidade de vida de nossos colaboradores sempre foram e continuarão sendo nossa prioridade.
* Este comunicado reproduz fala do vídeo divulgado pela FIEC, em ocasião do anúncio da abertura gradual das atividades industriais no Ceará.
Ricardo Cavalcante
Presidente da FIEC"

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais