Foto de Karine Nascimento
clique para exibir bio do colunista

Jornalista formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Apaixonada por basquete, foi repórter do NBB em Fortaleza. Primeira mulher a comentar uma partida de futebol na TV cearense. Autora do livro A Verdadeira Regra do Impedimento, sobre a história do futebol feminino estadual

Gustavo de Conti na seleção e NBB fora do Dazn: o que semana indica para o futuro

Com saída de Petrovic, técnico do Flamengo é o favorito para assumir a seleção masculina. Paralelamente, antecipação da saída do Dazn fragiliza o maior campeonato nacional de basquete
Gustavo de Conti, do Flamengo, é o favorito para assumir a seleção brasileira masculina de basquete (Foto: Paula Reis / Flamengo)
Foto: Paula Reis / Flamengo Gustavo de Conti, do Flamengo, é o favorito para assumir a seleção brasileira masculina de basquete

A saída do técnico Aleksandar Petrovic da seleção brasileira masculina de basquete não era esperada, mas também não foi surpreendente. A decisão, conforme divulgada em nota da CBB, partiu do próprio Petrovic, que optou por se dedicar de forma exclusiva ao Pesaro, clube italiano que assumiu em julho deste ano — embora o “compartilhamento” de um técnico entre seleção e clube não fosse novidade.

Petrovic teve um trabalho fundamental na gestão da seleção a partir de 2017, em um momento conturbado (política e esportivamente falando) e com necessidade de renovação, principalmente com a aposentadoria de nomes como Splitter, Nenê e Giovannoni. No entanto, mais nomes dessa geração deixaram a seleção nos últimos meses, como Alex e Marquinhos, e o contexto atual exige uma renovação ainda maior. Além disso, a declaração na qual Petrovic culpou a ausência dos jogadores que pediram dispensa como a causa da eliminação no último pré-olímpico não foi bem recebida. Por tudo isso, o nome de Gustavo de Conti passou a ser tão pedido.

Gustavinho é, atualmente, o melhor técnico do basquete nacional. Premiado quatro vezes como o melhor técnico da temporada no NBB, atual campeão da Champions League das Américas, do NBB e da Copa Super 8 pelo Flamengo. Quem acha que o mérito dos títulos é apenas do forte e experiente elenco montado pelo rubro-negro, não viu sua ascensão no Paulistano, vice-campeão em 2014 e 2016 e campeão em 2017.

Jovem, respeitado, com ideias que costumam ser bem assimiladas pelos atletas e ligado ao dia a dia do basquete brasileiro, De Conti é quase uma substituição natural a ser feita. Apesar de não haver uma proposta concreta, o blog EC Basquete apurou que o técnico é, de fato, o favorito da CBB ao cargo. No entanto, vale lembrar que o atual ciclo olímpico é mais curto, e, por mais que Gustavinho seja apto ao posto, a solução não é instantânea.

Dazn tira NBB do catálogo

Outra movimentação da semana foi a notícia, na tarde desta quarta-feira, 15, de que o Dazn não contaria mais com os direitos de transmissão do NBB. O acordo era válido até o final da temporada 21/22, mas foi rescindido.

Embora o serviço ofertado pelo streaming estivesse longe de ser uma unanimidade — reclamações da qualidade do sinal, por exemplo, eram frequentes — foi o Dazn que possibilitou a cobertura de 100% dos jogos, na temporada 19/20. Pode ser um caso de “ruim com ele, pior sem ele”, a não ser que clubes e/ou liga consigam manter boa parte das transmissões, fator de extrema importância para um campeonato que ainda busca crescer em popularidade.

Vale lembrar que já foi confirmado que o calendário volta ao “normal”, e as equipes novamente possuem os mandos de quadra, diferentemente do esquema de sedes realizado na última temporada, em virtude da pandemia. A transmissão dos jogos da próxima temporada ainda segue indefinida, e a única garantia é da ESPN, que deve seguir com um jogo semanal na grade.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais