Joelma Leal
clique para exibir bio do colunista

Joelma Leal escreve sobre o mercado de comunicação e publicidade. Jornalista de formação, é especialista em Marketing pela UFC e editora-executiva do Anuário do Ceará. No O POVO, esteve à frente da assessoria de comunicação do Grupo, de 7 de janeiro de 2010 a 7 de janeiro de 2021.

NOTÍCIA

Ação reúne Cufa, Greenpeace e MST para levar alimento a favelas

A iniciativa vai levar cestas de alimentos orgânicos para moradores de favelas em diversos estados do País
As cestas são feitas majoritariamente com alimentos produzidos por agricultores do MST e financiadas pelo Greenpeace Brasil
As cestas são feitas majoritariamente com alimentos produzidos por agricultores do MST e financiadas pelo Greenpeace Brasil

Unindo forças em mais uma campanha de combate à fome, a Central Única das Favelas (Cufa), o Greenpeace Brasil e o Movimento Sem Terra (MST) realizam neste domingo, 18, a entrega de 75 cestas básicas agroecológicas em Fortaleza, no Ceará. As cestas são feitas, majoritariamente, com alimentos produzidos por agricultores do MST e financiadas pelo Greenpeace Brasil.

A distribuição fica a cargo da Cufa e será feita nas favelas Barroso 2, Pantanal e Quadras, em Fortaleza (CE). Haverá, também, a possibilidade de entrega no Centro Frei Humberto (rua Paulo Firmeza, 445 - São João do Tauape), mas a orientação dos organizadores é aguardar a entrega nas favelas.

Após esta ação, a campanha seguirá para outros estados, entre eles Alagoas, Rondônia, Pará, Piauí e Paraíba. O foco das doações são as mães solo, com filhos pequenos e que muitas vezes também cuidam dos idosos da família.

As cestas distribuídas contém arroz, feijão de corda, farinha branca, goma, batata doce, flocão para cuscuz, café popular, carne de porco, óleo, açúcar mascavo, alho temperado, sal temperado, macaxeira in natura. O MST é um movimento que dá visibilidade aos pequenos agricultores e à agricultura familiar.

Esta é a mais uma ação parte do movimento “Comida para quem precisa de comida de verdade”. A campanha de distribuição de alimentos foi iniciada no Recife, com a entrega de mais de 700 kg de alimentos ao Coletivo Caranguejo Tabaiares Resiste, e depois de Fortaleza segue para Maceió (23/0), Porto Velho (28/4), Paraopebas e Belém (1º/5), Teresina e Campina Grande (ainda sem data).

A campanha pretende garantir quatro toneladas de alimentos para famílias das regiões Norte e Nordeste nesta primeira etapa.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais