Foto de Marcelo Romano
clique para exibir bio do colunista

Jornalista especializado em esportes olímpicos. Trabalhos na TV Record, Yahoo, rádios Gazeta e Eldorado em São Paulo

Brasil encerra Tóquio com melhor posição na história no quadro de medalhas

Com pratas no boxe e no vôlei feminino, Time Brasil finaliza campanha nas Olimpíadas com 21 medalhas: sete outros, seis pratas e oito bronzes
08.08.2021 - Jogos Olímpicos Tóquio 2020 - Vôlei Feminino. Brasil x Estados Unidos. Na foto as atletas durante a cerimônia de premiação (Foto: Gaspar Nóbrega/COB)
Foto: Gaspar Nóbrega/COB 08.08.2021 - Jogos Olímpicos Tóquio 2020 - Vôlei Feminino. Brasil x Estados Unidos. Na foto as atletas durante a cerimônia de premiação

O Brasil terminou a Olimpíada de Tóquio com a melhor campanha da história: 7 ouros, 6 pratas e 8 bronzes. Total de 21 medalhas e a inédita 12º colocação no quadro de medalhas. Por 1 bronze, o Brasil superou a Nova Zelândia. Também ficamos à frente de países com mais investimento esportivo e melhor estrutura como Coréia do Sul, Espanha, Hungria e Polônia.

A melhor campanha em total de medalhas havia sido em 2016 com 19 medalhas. Os 7 ouros de agora, igualaram a Rio 2016. O top 8 do quadro de medalhas ficou assim: Estados Unidos na liderança, conquistada somente no último dia. China em 2º, Japão em 3º, Grã-Bretanha 4º, Rússia 5º, depois Austrália, Holanda e França.

Um recorde de países com conquistas de medalhas em Tóquio: 93 nações que tiveram ao menos um atleta subindo ao pódio. Os países que conseguiram pela 1º vez uma medalha: San Marino com tiro e wrestling, Turcomenistão no levantamento de peso e Burkina Faso no atletismo.

No último dia olímpico, o Brasil ficou com prata nas duas finais que disputou:

Vôlei: A seleção feminina perdeu dos Estados Unidos por 3 a 0. As americanas fizeram uma campanha impecável, com apenas uma derrota na fase de grupos e vencendo os 3 jogos de mata-mata por 3 a 0. Em 15 edições olímpicas é a 1º vez que as americanas conquistam ouro no feminino, após 3 pratas e 2 bronzes. Nas finais de 2008 e 2012, brasileiras e americanas se enfrentaram, com vitória brasileira.

A prata do Brasil foi além do esperado. A equipe entrou como 5º força da competição, após um ciclo olímpico apenas regular. Terminou a fase de grupos em primeiro, venceu Rússia e Coréia do Sul, mas parou diante dos Estados Unidos, o que já havia ocorrido na Liga das Nações.

Boxe: Bia Ferreira perdeu a final olímpica contra a irlandesa Kellie Harrington na categoria 60kg e ficou com a prata.

A brasileira dominou o 1º round terminando com vantagem de 3 a 2. Mas nos 2 últimos rounds não encaixou os golpes e a irlandesa foi melhor, terminando a luta com vitória unanime na decisão dos árbitros. O duelo marcou o encontro das duas últimas campeãs mundiais. Cuba foi o grande destaque do boxe com 4 ouros em 13 possíveis.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais