clique para exibir bio do colunista

NOTÍCIA

Faits à la main

Maria Luíza Carneiro (19) foi a anfitriã da sabatina. Camisas de Tie dye, inspiradas nos ancestrais batiks, tingimentos chineses e malaios, são o pitaco para os pais de agosto, visto que o momento pede temperança. Ademais, faits à la main são bem significativos.

De tradicional família carioca, Mariana Posses apaixonou-se pela terrinha, de tal maneira que engajou-se na política, tornando-se musa das eleições.

Tom Jobim musicou maravilhosamente: We are kites in the sky/ We can fly/ We can fly/Lalalalala/For so long.

Bem mais que Two Kites, o Ceará recepciona um ror delas, singrando no Atlântico, vento mareiro para a hotelaria. O último número fica conta prancha Foil, realizando um dos antigos desejos do homem.

Laurence Bergreen defendeu Colombo, na Fox. Pauta: os danos causados aos monumentos ao navegador. Aqui, sem consulta, um desserviço (talvez, por escambo eleitoral), mudou-se o nome de uma tradicional avenida.

A rebatizada continua sendo mencionada pelo nome anterior. A verdade é que poucos são os edis curuis, nos moldes do passado, sentados no foyer do TJA, que não diziam somente 'bravo!' para os feitos dos Cesares.

Amigos aguardam Agnon Quinderé, programam Icapuí, na pousada de Paula Vasconcelos, levando bolo e a turma da 510.

Fernando Barroso veste a camisa do Fortitudine. Sempre compondo com arraia, pitu, camarão, tilápia, caranguejo, carne de Sol, bacalhau de pirarucu, capote, rapadura, linguiças e cabrito, insumos nossos.

Tornou dashing, aquilo que alguns anfitriões não serviam por insegurança ou por paladar infantil. No clã, um discípulo carêmiano é Arthur Nunes.

Sobre o assunto:

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais