Foto de Marcus Lage
clique para exibir bio do colunista

Marcus Lage sociedade

Empate

Tela de Clara Peeters (Foto: reprodução)
Foto: reprodução Tela de Clara Peeters

Dada a rivalidade entre franceses e italianos, a criação saiu lucrando. Aliás, os valores do mundo. Celeiros, férteis em estilo, qualidade e saber-fazer. Na enogastronomia, na moda, na perfumaria, no automobilismo, na tapeçaria, na literatura, na verrerie, na joalheria, na movelaria etc.

Já falei em André-Charles Boulle e de ouro luminar, B.V.R.B.(Bernard Van Reusen Burgh), a dupla ebanista do pináculo gaulês. Desta feita, enfocaremos a expertise da bota: Pietro Piffetti, o moveleiro da Corte di Savoia, que incrustava com marfim, tartaruga e madrepérola. Seguramente, trata-se de um dos tesouros da Itália.

'Stilleven' 

Se é verdade que tudo se copia, não sei. Acho que muito, daquilo que se concebe, é reinvenção, retrofit, adaptação. Enfim, interpretações de diferentes olhares e frutos de experiências. No caso da imagética, devemos os nudes a Goya. Rembrandt foi o precursor da selfie (sem fish gape). Arcimboldo, o pai do Conceitual. Jacques Louis David, n'A Morte de Marat, a ideologia política emoldurada. E chego na Clara Peeters, a primeira influencer. Morram, Kardashians, como diz o chiste.

Holandesa, nascida por volta de 1594 , foi quem deu o start ao famigerado Consumo Conspícuo. Retratava a riqueza por meio das peças de porcelana, da prataria, do falcão de caça (esporte de nobres) e de insumos tais como sal, azeitonas, açúcar, pão claro e frutos secos. O próprio rosto, refletido nos objetos pictoriais, era o dna de Peeters.

divã colorido 

A Terceira Arte, como terapia, tem sido um hobby, uma substituição da ideia de bricabraque, signos de válvulas de escape. O pincel dá voz às afonias da alma, funcionando como intérprete dessa complexa hemenêutica, entre o homem e o meio. Atesto, pela minha experiência com o professor J.Silva, que me pôs diante de um cavalete, pela primeira vez. Pelo prisma dele, 'todos temos habilidades. Cores drenam o olhar negativo, trabalham o moral e a auto-confiança, componentes da felicidade.'

O 'coronageddon' deixou seus estigmas. Muitos têm encontrado a paz no manuseio com as paletas, no desenho e na Acrilex. A latere, terapias, esportes, meditação e oração ('Orai e vigiai sem cessar'), esses alunos consideram os pincéis como uma chave para a catarse.

O portrait é de autoria da amadora Olga Melissa Meadow, cearense, executiva de finanças , radicada no EUA, que, em seu ' far niente', guarda a Hewlett Packard e se esbalda em seu baú de bisnagas da Maison Sennelier. De boina beret, bien sûr...

upper crust 

O gentleman Arthur de Castro prepara a efeméride, que é data redonda.

Manó e Fco. Brandão receberam para almoço serrano. Repas d'ortolan.

Bibi e Daniel Brasil farnienteando em K. Biscayne.

Weiber Xavier, além do Amis et Vins, tem outro xodó: a capelinha da fazenda.

Denise Lage e Alisson estão na regressiva, pais de 1ª. viagem, de Miguel.

Congrats para Marcelo Franco.

Outro niver redondo foi o de Marco Oliveira, que eu atesto a melhor cessão natalense.

Toca Couto, em forma, fez o surprise de Ticiana Queiroz, tramado por Edson Neto. 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais