Foto de Neila Fontenele
clique para exibir bio do colunista

Colunista de Economia, Neila Fontenele já foi editora da área e atualmente ancora o programa O POVO Economia da rádio O POVO/CBN e CBN Cariri.

Mulheres do Brasil criam plataforma de venda online de artesanato

Tipo Opinião
Annette de Castro  (Foto: divulgação)
Foto: divulgação Annette de Castro

O Grupo Mulheres do Brasil está instalando uma plataforma de venda de artesanato. Com a pandemia, o setor foi gravemente atingido pela falta de demanda e muita gente foi desestimulada a produzir. Para incentivar a atividade, foi estabelecido um sistema de compra dos produtos para comercialização online.

O projeto, de dimensão nacional, vai começar pelo Ceará, que deve sediar todas as ações. A diretora-presidente do grupo no estado, Annette de Castro, explica que 20 grupos de artesão foram cadastrados e que os produtos (de diversas variedades) já estão chegando.

"Esse projeto começa no Ceará, mas queremos atender a todas as regiões do País e ajudar a comercializar a arte, a cultura e a forma de viver. A cultura sumiu das nossas vidas, mas não vivemos só da economia", ressalta Annette.

E-commerce

COMERCIALIZAÇÃO ATRELADA AO TURISMO

O e-commerce do Grupo Mulheres do Brasil está sendo estruturado através de um fundo criado pela direção do movimento, com ajuda da família Trajano e Garcia, fundadora do Magazine Luíza. Os primeiros aportes foram efetuados para montar o programa e tornar a plataforma economicamente viável. Uma segunda etapa do trabalho consistirá na apresentação das histórias por trás de cada peça de artesanato. Segundo Annette de Castro, a compra do artesanato costuma ser muito emocional e, normalmente, está atrelada ao setor de turismo. A plataforma tentará recuperar essa emoção e as belezas dos lugares onde os itens são produzidos.

Fundo

APOIO A EMPREENDEDORAS

O Grupo Mulheres do Brasil lançou há 15 dias o fundo Dona de Mim, patrocinado por 50 fundadoras do movimento. A ação, liderada pela empresária Sônia Hess (ex-Dudalina), pretende financiar pequenas empreendedoras para ativar os seus negócios, com aportes de R$ 2 mil a R$ 3 mil para a compra de materiais. O projeto está só no começo e deve ganhar uma campanha para fortalecer os trabalhos.

Hotéis

RESULTADO DE CONCORRÊNCIA

O resultado da concorrência para a administração de hotel em Fortaleza operado pela rede Othon deve sair até o início da próxima semana. Três redes participam da concorrência: Blue Tree, Atlantica e Matiz.

CIC

CONDOMÍNIO DE INOVAÇÃO

O novo presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), Marcos Soares, visitou o Condomínio de Inovação e Empreendedorismo da UFC, cujas atividades devem ser iniciadas em 2022. Há a possibilidade de mais parcerias e de mão-de-obra capacitada para o setor industrial cearense. Já existe uma experiência positiva nessa área através do Condomínio Industrial Químico de Guaiuba, que possui 25 empresas e pode gerar cerca de dois mil empregos diretos.

Marcos Soares assumiu o CIC em abril, em meio à pandemia, e substituiu André Siqueira, ex-presidente da entidade.

Sobre o assunto:

Aviação

CHEGOU A NELLA

O mercado de aviação regional ganhará um reforço. A companhia low-coast Nella Linhas Aéreas chegou ao País e, inicialmente, atenderá as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O voo inaugural da empresa ainda não tem data prevista.

Imóveis

BAIXA NOS PREÇOS

O mercado de imóveis residenciais em Fortaleza ainda não recuperou o seu fôlego. Pelos dados do Índice FipeZap, houve uma queda de 7,94% nos preços médios dessa categoria de produto na Capital nos últimos 12 meses. Em Recife, a queda foi de 5,54%, e no Rio de Janeiro de 1,06%.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais