Foto de Neila Fontenele
clique para exibir bio do colunista

Colunista de Economia, Neila Fontenele já foi editora da área e atualmente ancora o programa O POVO Economia da rádio O POVO/CBN e CBN Cariri.

Empresários querem recuperação e crescimento

Setor produtivo quer ações efetivas e volta do crescimento
Indústria Wirth Calçados
Dois Irmãos (RS) 14.04.2006 - Foto: Miguel Ângelo (Foto: )
Foto: Indústria Wirth Calçados Dois Irmãos (RS) 14.04.2006 - Foto: Miguel Ângelo

O discurso radical do presidente Jair Bolsonaro, ontem, na Avenida Paulista, com ataques diretos ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, provoca uma cisão ainda maior em grupos que o apoiaram até pouco tempo atrás.

Na semana passada, houve manifestação da Federação dos Bancos (Febraban), em prol de um equilíbrio para a retomada da economia. Empresários do setor produtivo e até do mercado de capitais vinham destacando a necessidade de um novo trajeto na política, sem ameaças de golpes.

Com as manifestações ocorridas ontem em todo o País, Bolsonaro mostrou o apoio recebido de um grupo ainda fiel, mas que se fragiliza com o agravamento das crises. No Ceará, como no restante do País, as divisões ideológicas permanecem, mas há movimentos com pedidos de paz e ações concretas, descoladas de movimentos agressivos e antidemocráticos.

O País precisa voltar a crescer, e as ameaças de golpe representam o afastamento de investidores e a possibilidade de entrada de novos recursos. Ou seja, tudo o que não precisamos em um momento como este.


Honório Pinheiro, presidente do Supermercado Pinheiro(Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Honório Pinheiro, presidente do Supermercado Pinheiro

Supermercados

PAZ E EXPANSÃO DE LOJAS

O setor de supermercados continua crescendo em uma média de dois dígitos. No Ceará, as empresas se preparam para uma ampliação da concorrência com empresas fortes de capital aberto. Vale lembrar que, no passado, já houve movimento semelhante e os grupos empresariais locais conseguiram se organizar e crescer.

O presidente da rede supermercados Pinheiro, Honório Pinheiro, explica que há uma preocupação com a conjuntura. Segundo ele, de um modo geral, os empresários querem "paz, sem conflitos entre os poderes".

A rede de supermercados pretende manter seu plano de ampliação e tem mais três lojas em construção, devendo totalizar 18 lojas abertas.


Projeto 1

NOVO PACTO DE COOPERAÇÃO

Os 99 fundadores do projeto Resposta pretendem levantar a bandeira de um novo pacto de cooperação. Ontem, durante o programa Guia Econômico, da Rádio O POVO/CBN, o empresário José Carlos Gama, uma das lideranças que assinou um manifesto em prol de uma união nacional e pela redução do clima de tensão, informou ainda que a sociedade precisa traçar caminhos efetivos para a recuperação do País.

Os empresários do Ceará querem traçar respostas com a participação de toda a sociedade civil, ampliando a possibilidade de soluções e fugindo de antagonismos políticos.

Projeto 2

NOVOS CAMINHOS

O ex-deputado Carlos Matos, diretor da Trainer DG, e um dos fundadores do Projeto Resposta, diz que estão sendo traçados vários caminhos de trabalho. Um deles é de impacto para as comunidades; em seguida, será voltado o olhar para uma nova escola, com o objetivo de formar mil jovens; também será estabelecido um cronograma com agenda para os próximos seis meses e uma mobilização a cada formação de grupos com 99 fundadores. Carlos Matos conta que a ideia de formação do projeto Resposta surgiu em 2019, depois de reunião de líderes com o Papa Francisco, e começa a se consolidar agora.

Projeto 3

INCÔMODO COM O CENÁRIO

O empresário José do Egito, CEO da Jotujé e diretor da Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores (Abad), contou à coluna que está incomodado com o atual cenário. Depois de conversar com várias pessoas, ele resolveu também aderir ao projeto Resposta e mobilizar empresários na tentativa de criação de ações, com impacto nos bairros onde as pessoas moram. Como resultado desse início do projeto, teve gente que já criou até cartilha com a Constituição Federal em formato de quadrinhos.

Autogeração de energia

INCREMENTO AO INCENTIVO

O Sindienergia-Ceará iniciou movimento para ampliar os incentivos à autogeração de energia. Na semana passada, houve reunião virtual com entidades nacionais do segmento de geração distribuída na tentativa de minimizar os efeitos imediatos da crise energética. Também há uma articulação com deputados e com o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, que se mostrou bastante favorável ao projeto.

Férias

A colunista dará uma pausa para alguns dias de férias e retorna no próximo dia 21.

 

Acompanhe o novo episódio do programa Dei Valor

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais