Foto de Priscilla Veras
clique para exibir bio do colunista

empreendedora e fundadora da startup cearense Muda Meu Mundo. É pedagoga, cientista política de formação e tem pós-graduação em áreas de gestão

Priscilla Veras vida & arte

A empresa do futuro

Criadora da startup Muda Meu Mundo, Priscilla Veras reflete sobre os modelos de negócios baseados em propósito, equilibrando aspectos sociais, ambientais e econômicos
Tipo Opinião

Desde os tempos da Revolução Industrial, quando as grandes empresas surgiram, temos percebido a transformação que vem ocorrendo neste setor ao longo dos anos. Às vezes essas mudanças são promovidas pelo próprio negócio, pelos clientes ou pelas mudanças complexas que o mercado vem sofrendo nos últimos anos.

Lembram do que aconteceu com empresas como a Blockbuster, Kodak? A gente costuma falar que elas foram engolidas por outras empresas, mas, na verdade, o que aconteceu foi que elas não olharam para as mudanças que estavam acontecendo no mercado e nos seus clientes e por isso ficaram com modelos obsoletos e perderam competitividade.

Você pode estar se perguntando: OK, Priscilla, mas o que isso tem a ver com sustentabilidade? E eu vou te responder: Tudo!

Uma empresa só irá permanecer no futuro se ela olhar hoje para o seu cliente e o seu mercado entendendo todo o processo de transformação que o mundo está passando e isso está diretamente ligado a ações de sustentabilidade que as empresas precisam desenvolver e garantirem em todo o seu processo.

Muitas empresas, ainda hoje, tratam a sustentabilidade como um departamento onde algumas ações são planejadas e uma determinada quantia de dinheiro é destinada para cumprir com esse planejamento. Essas ações normalmente incluem substituição de copos plásticos por canecas, doação de garrafinhas, diminuição do uso de papel na empresa... tudo isso é realmente bem legal de ser feito. Diria até que é o básico que todas as nossas empresas deveriam fazer. Mas, todas as vezes que falta dinheiro na empresa a primeira realocação de centro de custos que fazemos é da "Sustentabilidade" para quem está precisando com urgência naquele momento. Muito provavelmente você já viu isso acontecer e é muito, mas muito comum... Mas hoje eu estou aqui para te falar sobre o futuro! Aquilo que a Kodak talvez deixou passar, mas que nós não podemos tirar o olho hoje.

A empresa do futuro é aquela que coloca em todos os seus processos, e porque não dizer, em seu DNA, um valioso peso ao propósito de fazer o que faz. Quando eu falo isso, quero que você pense comigo que lucro é apenas a obrigação de todos os negócios que existem, sejam eles pequenos ou grandes. Quando falamos em propósito de existir no mundo, estou dizendo que as Empresas do Futuro são aquelas que olham para todos os seus stakeholders entendendo que cada um deles tem um papel valioso e, que juntos e em harmonia, irão alcançar cada vez mais resultados.

A empresa do futuro é liderada por pessoas com propósito. Ela olha para sustentabilidade em seu mais profundo viés, ou seja, olha para os aspectos sociais, ambientais e econômicos e consegue ter uma atuação eficiente em toda a sua forma de ser. É impossível que a empresa do futuro seja aquela que vai poluir ou degradar o meio ambiente, da mesma forma que é impossível que ela tenha relações trabalhistas desgastadas e que suas equipes não sejam felizes por estarem naquele lugar.

Não estou dizendo que as empresas do futuro precisam ser cor de rosa e com glitter... Elas são empresas lucrativas, eficientes, mas que atuam de forma a deixar um legado positivo além do fato de gerarem dinheiro aos seus acionistas. Talvez você esteja pensando que isso não existe, mas eu posso te dar vários exemplos de empresas que hoje mudaram tanto o seu modus operandi que, apesar de serem empresas antigas, estão cada vez mais conseguindo encontrar um caminho de sucesso e prosperidade em seus negócios.

Leia também | Confira mais análises de Priscilla Veras sobre sustentabilidade, exclusivas para leitores do Vida&Arte

Minha reflexão sobre a empresa do futuro passa por algo importante em qualquer modelo de negócio, a GOVERNANÇA! Governança é exatamente o modo ético, justo, claro de fazer o seu propósito. Governança lida diretamente com a sustentabilidade e a coloca no centro das tomadas de decisões ao despertar a ideia de propósito, relações sociais justas, ações ambientalmente corretas e lucratividade. Tudo isso junto e de forma harmoniosa é o que fará com que uma empresa permaneça no mercado e chegue muito mais longe do que ela se encontra hoje.

O mundo está mudando. A forma de fazer negócios mudou. O cliente mudou. E nós precisamos olhar de frente para a sustentabilidade se quisermos permanecer no futuro.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais