Foto de Renato Brasil
clique para exibir bio do colunista

Renato Brasil é Químico pela UFC, Mestre em Gastronomia pela Universidade Nova de Lisboa, Docente em Enologia da UNICHRISTUS, Sommelier pela Associação Brasileira de Sommeliers - SP, diretor e fundador da ABS-CE, Docente dos cursos da ABS-CE e Consultor de vinhos para Importadores, distribuidores e restaurantes. Atual 3º lugar no campeonato brasileiro de Sommeliers ABS-Brasil 2019.

Renato Brasil gastronomia

Escolhendo vinhos nos supermercados

Tipo Opinião
Alguns parâmetros ajudam na hora de escolher rótulos nos supermercados, para além do valor da garrafa (Foto: FCO FONTENELE)
Foto: FCO FONTENELE Alguns parâmetros ajudam na hora de escolher rótulos nos supermercados, para além do valor da garrafa

Cada viagem ao supermercado traz consigo a possibilidade de uma volta ao mundo nas mais diversas opções de vinho. É natural a dúvida, mas com algumas dicas podemos fazer desse passeio um momento de grande aprendizado e uma experiência sensorial.

Os vinhos são resultado da fermentação das mais variadas espécies de uvas. De cara, em cada espécie, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Merlot, Cabernet Sauvignon etc, temos uma característica sensorial apresentada. Assim, cada uva tem um estilo e uma personalidade.

As uvas já dão uma boa noção se os seus vinhos são aromáticos ou se eles têm mais impacto gustativo, e isso já direciona para as escolhas gastronômicas.

Outra forma de escolher é pela região. Devemos então pensar em algumas características sensoriais. Vinhos de regiões frias como os Vinhos Verdes de Portugal, Chablis (França) e Vale de Casablanca (Chile) fazem preferencialmente vinhos brancos, com mais acidez e, assim, refrescantes. Diferente de regiões quentes que, pelo seu clima, com maior potencial de fotossíntese, conseguem desenvolver principalmente vinhos tintos, também brancos com mais características aromáticas. Esta é a primeira parte deste assunto. Na próxima coluna trarei outros parâmetros de escolha.

Leia também | Leia mais sobre o mundo dos vinhos na Coluna Tim-Tim, com Renato Brasil

Vinhos brancos

Os vinhos brancos têm uma curva de vida muito fácil de ser observada. De primeira eles logo modificam muito sua coloração do mais claro para o mais dourado. Portanto, quando for escolher em um supermercado, observe que anos mais antigos têm coloração mais amarelo dourada do que vinhos mais novos. Dê preferência aos brancos mais novos e mais claros.

Chardonnay: a rainha das uvas brancas

Hoje plantada em todo planeta, ela tem um paladar bastante eclético, desde toques cítricos até amendoados, amanteigados, mel e abacaxi caramelizado. A Chardonnay é uma uva branca que agrada muitas pessoas, sempre uma grande coringa na gastronomia. Uma sugestão é o vinho Santa Rita Medalla Real Gran Reserva Chardonnay. Da região do Limarí, um vinho de cor amarela esverdeada brilhante. Intenso bouquet complexo, que combina notas minerais, notas cítricas, de nectarina e flores. Em boca é um vinho refrescante, bem equilibrado, de bom peso pela passagem por nove meses em barricas de carvalho, e o final com uma textura sedosa e profunda. À venda no Pão de açúcar.

Merlot, a queridinha do Brasil

Mais uma referência francesa que tomou conta do mundo do vinho e se instalou de maneira marcante no terroir brasileiro, com taninos macios, a Merlot agrada bastante paladares intermediários. Uma sugestão é o Luiz Argenta Merlot Clássico. Das mãos do enólogo do ano de 2020, Edegar Escortegagna, o terroir de Flores da Cunha apresenta um merlot de muita categoria, muita fruta vermelha fresca, cereja, morangos, algumas notas cremosas lácteas e uma boca macia e refrescante, mesmo com nove meses de passagem por barricas, é um vinho com muita vida que, já provado com mais de 5 anos, ainda em ótima condição. À venda no  Pinheiro Supermercados.

Chandon Excellence 2008 Magnum
Chandon Excellence 2008 Magnum

Gosta de exclusividade??

Chandon Excellence 2008 Magnum: com apenas 800 exemplares no mercado, a Chandon Excellence Magnum chega para fazer a alegria dos consumidores que não dispensam uma exclusividade. A bebida faz parte do primeiro lote da coleção em comemoração aos 50 anos da Chandon no Brasil. Uma combinação entre as uvas Pinot Noir e Chardonnay, o espumante passou 19 meses de tanque de inox e mais de dez anos em maturação, o que resultou em um cuvée singular, estruturado e de paladar untuoso. À venda na loja D'Vinos Wine Store.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais