Sérgio Redes
clique para exibir bio do colunista

O ex-jogador Sérgio Redes, ou

NOTÍCIA

O céu de brigadeiro do Ceará

Vina é protagonista do bom momento do Ceará
Vina é protagonista do bom momento do Ceará

A classificação para as quartas de finais da Copa do Brasil após a vitória sobre o Santos por 1 a 0 deixou os alvinegros eufóricos. Além da vitória, entraram mais R$ 3,3 milhões no caixa alvinegro, perfazendo um total de R$ 11,3 milhões.

Um dos alvinegros que mais está vibrando com esse momento é o Paulo Alexandre, meu amigo de caminhada na Beira Mar. Vez por outra é um crítico do time, mas foi ele quem primeiro me disse da necessidade do Ceará ter um time forte e competitivo.

Reclamava do time do ano passado, onde uma turma de jogadores habilidosos mantinha a posse da bola e a faziam rolar através de passes curtos, de uma lateral a outra, esmerando-se num jogo de toques, sem penetração e pouco eficaz nas finalizações.

O Paulo tem suas razões. Força e velocidade são qualidades físicas imprescindíveis no que se convencionou chamar de futebol moderno. Evidente que o sujeito tem de saber jogar bola, mas sem uma boa condição física, ele não joga em alto nível.

O técnico Guto Fernandes também percebeu que poderia ter uma base de sustentação com jogadores rápidos e fortes na marcação. Eles correm tanto que fazem inveja ao papa-léguas, do desenho animado. É a entrega e a superação demonstrada a cada jogo.

De posse da bola, o time evita sair jogando com o meio do campo. O passe não é a virtude de Sobral, Charles e Fabinho. A bola ou é lançada para frente, num passe longo do goleiro Fernando Prass, com Eduardo pela direita ou, de preferência, pela esquerda com Bruno Pacheco.

E o ataque? O ataque tem o Vina, que atravessa uma fase em que tudo dá certo e se encarrega de botar a bola para dentro. Melhorou o lado esquerdo com a entrada de Léo Chú. O primeiro gol do Felipe Vizeu, centroavante de referência, é aguardado com ansiedade.

No ano da pandemia, em que todos os clubes sofrem problemas financeiros, o Ceará parece que voa num céu de brigadeiro. Foi campeão da Copa Nordeste, faz uma campanha de regular para boa na primeira divisão e está com o bolso cheio. Os alvinegros não cabem em si de felicidade.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais