Sérgio Redes
clique para exibir bio do colunista

O ex-jogador Sérgio Redes, ou

NOTÍCIA

O santo é de barro

Excelentes as vitórias de Ceará e Fortaleza nos jogos de quinta-feira à noite. O Tricolor, pressionado porque tinha entrado na zona de rebaixamento, ganhou do Santos. Depois de um primeiro tempo fraco, o Leão voltou para o segundo com uma faca nos dentes.

E teve uma atuação impecável. Eletrificados em campo, os jogadores passaram a sensação que o fio invisível que ligava os corações tricolores e que até então era disparado pelo Rogério Ceni tinha mudado de dono. O dono do gatilho agora é Enderson Moreira.

O bom senso do Enderson Moreira, atual técnico do Fortaleza, pode ser um fator importante nessa transição. Sua postura tranquila não significa timidez. Pelo contrário! Domingo passado, lá em Porto Alegre, escalou o time com quatro atacantes. Muita gente criticou a falta de prudência.

Diga-se, com razão, porque com 13 minutos de jogo o Internacional já tinha feito dois gols. Só que ninguém esperava que, mesmo prestes a tomar uma goleada histórica, o Leão fosse para cima do Internacional, atual líder do Campeonato Brasileiro, e empatasse o jogo.

Algumas falhas coletivas e uma individual acabaram por decretar a derrota do Fortaleza contra o Inter. O segundo tempo contra o Santos foi conclusivo: a bola não queimava mais nos pés dos jogadores. Só que é preciso ficar atento, porque o medo vai e volta.

Aliás, como se ter a coragem se não se tem o medo. Lidar com o coletivo de maneira equilibrada em uma equipe de futebol é como transferir a quantidade exata de energia de um para o outro sem provocar curto-circuito. É preciso calma com o andor porque o santo é de barro.

Enquanto o Fortaleza luta para se manter fora do Z-4, o Ceará voa em céu de brigadeiro. Quando joga no Castelão, encontra muita dificuldade para vencer porque é obrigado a propor o jogo e isso implica em trocar passes, ter posse de bola e ter paciência.

Não é a principal característica de seus jogadores de meio-campo e ataque. Tudo é feito com velocidade. O técnico Guto Ferreira percebeu isso no início do ano passado, quando o Ceará foi campeão do Nordeste. Vai tentar uma vaga na Copa Sul-Americana.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais