Foto de Vitor Magalhães
clique para exibir bio do colunista

Vitor Magalhães é jornalista do O POVO e escreve sobre política e mundo. É criador do Latinoscópio, projeto jornalístico que reúne diariamente informação, notícias, opinioes e curiosidades sobre os 20 países da América Latina

Vitor Magalhães internacional

Jogadores da NBA boicotam partidas em protesto pelo fim da violência policial contra negros

No último domingo, 23, Jacob Blake foi alvejado, pelas costas, com sete tiros em Kenosha, no estado do Wisconsin
Franquias chegarão no Complexo Disney no dia 7 de julho  (Foto: AFP)
Foto: AFP Franquias chegarão no Complexo Disney no dia 7 de julho

Jogadores da NBA, principal liga de basquete do mundo, boicotaram seus respectivos jogos que ocorreriam hoje à noite como forma de protesto pela violência policial contra pessoas negras nos EUA.

O time do Milwaukee Bucks puxou a fila e foi seguido por Orlando Magic, Houston Rockets, Oklahoma City Thunder, Los Angeles Lakers e Portland Trail Blazers. Dirigentes não previram o movimento dos atletas que além de simbólico é histórico para os esportes em geral nos EUA. A NBA adiou todas as partidas previstas para hoje.

O último caso registrado de violência policial contra negros nos Estados Unidos ocorreu no último domingo, 23, quando Jacob Blake foi alvejado, pelas costas, com sete tiros, na cidade de Kenosha, no estado do Wisconsin (local onde a equipe do Bucks está sediada). A polícia respondia a incidente doméstico e não disse o que motivou os tiros. Blake não morreu, mas segue internado e perdeu o movimento das pernas.

Diversos atletas de basquete manifestaram-se sobre este e outros casos recentes, como o de George Floyd e Breonna Taylor, negros assassinados por agentes de segurança brancos este ano. Historicamente os jogadores da NBA manifestam consciência da posição que ocupam e militam em questões sociais. Os recentes protestos antirracistas nos EUA contaram com a participação de vários deles.

A atitude de hoje chama à reflexão. Quando uma categoria de uma liga tão poderosa une-se desta maneira a população reflete, mesmo que não queira, sobre os motivos que levaram à decisão.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais