CIDADES

Ceará pretende aplicar D2 de professores até agosto para início das aulas presenciais

| COVID-19 | Secretário da Saúde, dr. Cabeto, afirmou que Estado pode vacinar todos acima de 12 anos até o final de agosto. Estado aguarda inclusão do grupo pelo Ministério da Saúde
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Fortalezense que perdeu a ação de campanha pode ir até um dos postos de saúde
 (Foto: Fernanda Barros/Especial para O POVO)
Foto: Fernanda Barros/Especial para O POVO Fortalezense que perdeu a ação de campanha pode ir até um dos postos de saúde

O Governo do Ceará pretende aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em todos os professores do Estado até o fim do mês de agosto. A medida visa trazer maior segurança para a categoria, já que a previsão de retomada do ensino presencial está prevista para o próximo mês. Além de imunizar 100% da população adulta, Ceará também poderia vacinar todos os adolescentes a partir de 12 anos até agosto, conforme o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, Dr. Cabeto. Contudo, Ceará aguarda inclusão desse público no Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde.

Questionado sobre o andamento do processo de retorno do ensino presencial, Cabeto explicou que as medidas estavam sendo debatidas rotineiramente dentro do Governo.

"Eles (membros do Governo) gostam que seja de forma segura, que os protocolos sejam obedecidos e, para isso, é preciso que as escolas tenham estrutura adequada, isso está sendo providenciado. Inclusive, a questão do encurtamento do tempo entre a primeira dose e a segunda dose, para que a gente tenha os professores vacinados e suas vidas protegidas", revelou o secretário, em entrevista à Rádio O POVO/CBN.

LEIA TAMBÉM: Vacinômetro: 14,55% da população cearense está vacinada contra Covid-19

Segundo Cabeto, a retomada segura é fundamental para que os jovens possam retomar o processo educacional de forma completa. "Que a gente também reduza essa vulnerabilidade que é a perda das aulas para a juventude, a ausência deles na sala de aula, principalmente da população mais carente", destaca.

Trabalhadores de escolas públicas e privadas do Ceará começaram a receber a vacina contra a Covid-19 no dia 29 de maio. Até a manhã de ontem, às 12h45min, de acordo com a plataforma IntegraSUS, 41.882 profissionais de educação já tinha sido vacinados no Ceará. Entretanto, desse total, apenas 24 mil receberam a segunda dose dos imunizantes.

No caso dos adolescentes, ainda não há previsão sobre quando devem começar a receber doses da vacina. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) já iniciou o cadastro dos cearenses entre 12 e 17 anos no Saúde Digital. "Nós esperamos ter pelo menos a população até 18 anos 100% vacinada até o final de agosto. Em uma esperança, que não é tão impossível, talvez até 12 anos", projetou.

Secretário também comentou que a antecipação da segunda dose das vacinas da Astrazeneca e da Pfizer "para que a gente possa ter a cobertura vacinal completa" está sendo discutida.

Em reunião realizada com ministro Marcelo Queiroga, o governador Camilo Santana (PT) apelou pela vacinação dos menores de 18 anos com comorbidades. Segundo ele, a medida já está sendo avaliada pelo Ministério da Saúde. A informação foi divulgada em live realizada ontem.

"O tema central da reunião foi a vacinação. O calendário de novas vacinas para o mês de julho, agosto até setembro", disse. Segundo ele, o ministro informou que o Programa Nacional de Vacinação (PNI) estava avaliando vacinação de adolescentes, e o ministro Queiroga se comprometeu a tomar uma posição sobre o assunto.

Na ocasião, governadores e secretários da Saúde cobraram o cumprimento do cronograma de envio das vacinas aos estados. Segundo Camilo, planejamento vem sendo "sistematicamente descumprido". Além disso, reunião também tratou sobre a possibilidade de antecipação do intervalo das doses da Astrazeneca e da Pfizer. (Colaboraram Gabriel Borges e Mônica Damasceno)

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais