CIDADES

Parque do Cocó é palco de muita diversão e alegria no Dia das Crianças

Ao longo de todo o dia, diversas atividades e brincadeiras gratuitas foram ofertadas às famílias e à criançada
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Bernardo, de 2 anos, 
e o David Luiz, 6 anos, no Parque do Cocó na manhã desta terça, 12 (Foto: Aurélio Alves)
Foto: Aurélio Alves Bernardo, de 2 anos, e o David Luiz, 6 anos, no Parque do Cocó na manhã desta terça, 12

Sob sol de 30°C, a terça-feira com a maior cara de domingo do ano foi celebrada em grupo no Parque Estadual do Cocó. Lá, inúmeras famílias curtiram este Dia das Crianças, 12 de outubro, em meio a muitas brincadeiras e com um contato próximo à natureza.

Ao longo de todo o parque, mães e pais acompanhavam seus filhos brincarem de tudo que é jeito: correndo, pulando, fazendo bolhas de sabão, jogando bola e até, literalmente, rolando pela grama.

Após quase dois anos de pandemia de Covid-19 que forçou o isolamento social no Ceará, no Brasil e no mundo, o cenário do Cocó trouxe alívio a muitas pessoas.

abrir
 

Foi o caso de Monique dos Santos Nascimento, mãe da Maria Eduarda, de 12 anos. Juntas a um grupo com outros cinco adultos e cinco crianças, elas visitaram o parque pela primeira vez, só indo embora por causa do calor intenso.

"Eu não sabia que era desse jeito movimentado, mas tanto eu como minha filha adoramos e pretendemos voltar", disse Monique, que considera essa ida parque como um marco para a criançada.

"É uma virada de chave, porque hoje em dia as crianças só querem saber de internet. Então aqui a gente trouxe bola, corda, bambolê, para poder brincar com as crianças. Tudo isso tira as crianças da frente das telas, pois elas passam a brincar ao ar livre", afirmou.

Quem também aproveitou bastante foi o pequeno David Luiz, de 6 anos. Ele disse que não queria mais voltar ao parque só no próximo Dia das Crianças. "Agora eu quero vir todos os dias", sorriu. E falando em correr, o irmão de David Luiz também não parava quieto, como diz no bom cearensês. O miúdo Bernardo, de 2 anos, tinha o nome entoado pela mãe, Ana Gleice, a cada instante. O motivo eram as carreiras que ele dava pela grama empurrando sua bicicleta de rodinhas.

"Está sendo maravilhoso ver meus filhos brincarem livremente", declarou a mãe, que não tirava os olhos dos meninos.

Também pela primeira vez no Parque do Cocó, a família de Messias Agostinho e Lidiane Marques aproveitou tanto que cansou. Sentados no gramado, contaram que o dia foi muito especial para eles, mas sobretudo para seus filhos Melissa, de 18 anos, e Israel, de 9, além da netinha Elisa, de apenas 1 ano.

Eles saíram de Maracanaú para aproveitar as belezas do parque. "Tem sido um momento muito importante principalmente para as crianças poderem sair um pouco mais daquele ambiente privado da residência e ficarem ao ar livre", disse Messias, que teve a fala acompanhada pela esposa.

"É primeira vez que a gente está participando de um evento que tem várias pessoas, depois da chegada da Covid-19 no Ceará. Mas agora graças a Deus que todo mundo está se vacinando, devolvendo um pouco mais dessa nossa liberdade de sair da rotina de casa", comemorou Lidiane.

Para além dos momentos particulares das famílias, o próprio Parque do Cocó organizou uma programação repleta de atividades esportivas, de lazer, entretenimento e educação ambiental para a criançada ao longo das áreas próximas à entrada pela Padre Antônio Tomás, bem como no Parque Adahil Barreto. As atividades começaram às 7 horas e se estendeu até próximo das 21 horas.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais