Logo O POVO Mais
CIDADES

Eventos têm capacidade reduzida a 10% da anterior; Carnaval e Pré-Carnaval são proibidos

Capacidade reduzida deve vigorar por 30 dias a partir desta quinta-feira, 6. Limite é de 250 pessoas em ambientes fechados e 500 em ambientes abertos
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
GOVERNADOR Camilo Santana e o secretário da Saúde, Marcus Gadelha, anunciaram novo decreto (Foto: CARLOS GIBAJA/GOV DO CEARA)
Foto: CARLOS GIBAJA/GOV DO CEARA GOVERNADOR Camilo Santana e o secretário da Saúde, Marcus Gadelha, anunciaram novo decreto

Devido ao aumento grave de síndromes respiratórias, Ceará reduz capacidade de eventos a 10% do limite em vigor anteriormente. A partir de hoje, 6, festas com controle de acesso, como casamentos, formaturas, aniversários e eventos corporativos terão limite de 250 pessoas em ambientes fechados e 500 pessoas em ambientes abertos. Além disso, ficam suspensos todos os eventos de Carnaval e Pré-Carnaval em todo o Estado. Medidas valem por 30 dias e foram publicadas em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE) nessa quarta-feira, 5. 

"Atualmente, são 5 mil pessoas para ambientes abertos e 2.500 para ambientes fechados. Estamos reduzindo justamente porque indicadores mostram que as festas estão aumentando a transmissão do vírus", detalhou o governador. Ele frisou que todos os eventos deverão incluir todos os protocolos sanitários incluindo a cobrança do passaporte de vacinação.  

O governador Camilo Santana anunciou o novo decreto sanitário cearense em transmissão ao vivo por meio das redes sociais. Informações são divulgadas quinzenalmente, às sextas, mas anúncio foi antecipado em razão do aumento preocupante de casos de Covid-19 e Influenza no Ceará. Decisão foi tomada após reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia. 

Ampliação da assistência 

O chefe do executivo estadual informou que o Hospital Estadual Leonardo da Vinci será novamente a unidade de referência para atendimento de pacientes com a Covid-19 e, deste vez, demais síndromes respiratórias também. Já foi feita ampliação de 10 para 60 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) para casos do tipo.

Segundo o governador, Estado está reestruturando as unidades de internação de enfermarias e UTI criadas no Interior para atender o aumento da demanda. "Estamos distribuindo testes para todos os municípios cearenses. É fundamental para ter dados mais reais da população", disse. 

Municípios também receberão Tamiflu, medicação utilizada para tratamento contra a Influenza. "Estamos fazendo uma nova compra agora para que lá na Atenção Básica já na identificação dos casos as pessoas possam tomar. Porque se não, os casos se agravam e vão precisar de hospitalização", acrescentou. Saúde também deve ampliar o atendimento de telemedicina para que a população possa ser orientada por telefone após os primeiros sintomas.

Aumento preocupante

O aumento preocupante é registrado em todo o Estado, mas o crescimento mais grave é observado na Capital cearense. A taxa de positividade nos exames realizados nos Centro de Testagens do Estado aumentaram de forma vertiginosa.

Esse recrudescimento, de acordo com Camilo, é uma "sinalização de que a Ômicron já é a variante predominante aqui no Estado". "Segundo os estudos científicos, ela tem uma alta capacidade de disseminação, muito rápida. Somada a essa questão da Ômicron, temos aumento de síndromes respiratórias atípica, que é a Influenza A, que geralmente no período de mais chuvas no Ceará", alertou.

Durante a transmissão, o governador e o secretário da Saúde, Marcus Gadelha, detalharam o aumento da demanda assistencial nas Unidades Básicas de Saúde e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Além disso, procura por leitos de internação também já está sendo afetada, com aumento das solicitações de enfermarias e UTIs. 

"As pessoas já vacinadas têm sintomas leves na grande maioria. A grande das pessoas que vão para internação hospitalar ou têm sintomas graves não se vacinaram. Por isso, a importância da vacinação e da 3ª dose", disse. 

O último decreto estadual, publicado no dia 11 de dezembro, estabeleceu a obrigatoriedade da cobrança do passaporte da vacina para entrada em estabelecimentos públicos do Governo do Ceará. Medida entrou em vigor no dia 20 de dezembro. 

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"