Logo O POVO Mais
CIDADES

Após dois anos, Festa de São José volta a ser presencial e será encerrada com carreata

|RELIGIÃO| Mesmo com as celebrações presenciais, a Arquidiocese cancelou a tradicional procissão a pé para evitar aglomerações
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
CATEDRAL: última novena foi celebrada ontem à noite (Foto: Aurelio Alves)
Foto: Aurelio Alves CATEDRAL: última novena foi celebrada ontem à noite

Pela primeira vez desde o começo da pandemia, os devotos de São José podem participar de celebrações presenciais em homenagem ao padroeiro do Ceará. Em Fortaleza, seis paróquias que carregam o nome do santo realizam programação especial, com novenas diárias, desde o último dia 10. As atividades seguem até este sábado, 19, data que marca o encerramento oficial da festa. Mas esse ano, ao contrário do período pré-pandemia, não haverá a tradicional procissão. Como medida de prevenção à Covid-19, a Arquidiocese de Fortaleza optou por substituir o cortejo a pé por uma carreata.

A medida tem o objetivo de evitar grandes aglomerações e reduzir os riscos de contaminação pelo novo coronavírus entre os fiéis. O ponto de partida dos carros será na Igreja de Nossa Senhora da Saúde, na Avenida da Abolição, bairro Mucuripe, às 17 horas. Os devotos percorrerão um trajeto de cinco quilômetros, até chegarem à Catedral Metropolitana de Fortaleza, no Centro, onde ocorrerá a celebração solene de encerramento dos festejos, às 18h30 min.

“É um gesto simbólico para que, pelo menos, São José passe pelas ruas abençoando nosso povo e nossas famílias e interceda pela paz e santidade dentro dos lares”, disse o padre Clairton Alexandrino, pároco da Catedral Metropolitana de Fortaleza, que na noite desta sexta-feira, 18, ficou lotada de fiéis durante a celebração do último dia de novenário em homenagem a São José.

O último ano que os devotos haviam comparecido em peso à igreja para prestar homenagem ao padroeiro do Ceará foi em 2019. Nos dois anos seguintes, 2020 e 2021, nesse mesmo período, o Estado estava sob determinação de isolamento social rígido, o lockdown, o que impossibilitou a realização presencial dos festejos.

Presente na novena de ontem à noite, a aposentada Maria Batista, 74, que diz ser devota de São José desde criança, descreve o retorno à Catedral como um presente divino. “Eu não sabia se teria a oportunidade de viver isso novamente, tinha muito medo de morrer, mas graças a Deus e a São José, estou aqui novamente”, afirma. Sobrevivente da Covid-19, que contraiu em 2021, Maria conta que, neste ano, há muitos motivos para agradecer ao padroeiro do Ceará.

“Eu tenho mais a agradecer do que a pedir. [Agradecer] Por eu estar viva, por minha família ter sobrevivido, por estarmos com saúde e, principalmente, cheios de vida e de esperança em dias melhores”, disse a devota.

Com a suspensão das celebrações presenciais nos últimos dois anos, as homenagens ocorreram de forma totalmente online. O abraço e aperto de mãos que se via entre os devotos nesta sexta-feira, 18, teve que esperar 24 meses até se tornar realidade novamente. Para a dona de casa Ivonete Pereira, 58, que também esteve no templo para assistir à novena, não há nada que substitua essa interação física entre os fiéis.

“Nada como estar reunido com os irmãos mais uma vez. É muito bom sentir essa energia e poder pedir a intercessão dele [São José] nesse tempo que tá tão difícil para todo mundo. A atmosfera daqui é completamente diferente”, afirmou a devota, emocionada.

Algo parecido foi o que sentiu a aposentada Antônia Alves, 65, que embora tenha encontrado uma outra forma de celebrar no universo virtual, comemora o retorno presencial da festa. “Nesses dois anos, fiz minhas orações pelo celular, que foi meu companheiro nos dias de saudade da igreja. Graças a Deus, tive essa alternativa, mas nada se compara a estar aqui, sentindo o calor humano dos devotos e a energia espiritual que só sente quem vive isso”, expressou.

No Ceará, além das seis paróquias de Fortaleza, há outras cinco unidades religiosas que têm São José como padroeiro: Paróquia de Araturi, em Caucaia; Paróquia de Maracanaú; Paróquia de Aquiraz; Paróquia do Alto Luminoso, em Cascavel e a Paróquia Bela Vista, em Canindé. Todas as onze igrejas realizarão programação especial neste sábado, 19, quando o Ceará celebra o dia de São José, feriado estadual.

A escolha da data para homenagear o santo remete ao século XVII, sendo oficializada em 1621 pelo papa Gregório XV. Mais tarde, em 1870, o papa Pio IX publicou um decreto estabelecendo São José como “Padroeiro da Igreja Católica”.

Na tradição católica, o santo é o pai de Jesus Cristo, esposo de Maria e carpinteiro de profissão. Na Bíblia, ele é reconhecido como o homem justo e fiel. Por ser patriarca da Sagrada Família, é padroeiro das famílias. É, ainda, padroeiro da justiça social, dos trabalhadores e da boa morte.

A escolha de São José para padroeiro do Ceará está ligada ao fato de a primeira capital do Estado ter sido o município de Aquiraz, que já tinha o mesmo santo como protetor. Conta a tradição católica que uma das primeiras embarcações que chegaram ao Ceará, por meio de Aquiraz, trazia uma imagem de São José do Ribamar. Com isso, o santo foi definido como padroeiro da cidade e, posteriormente, do Estado.

Programação de encerramento da Festa de São José - Catedral Metropolitana de Fortaleza 

8h30 – Missa dos enfermos

10h – Missa das crianças

12h – Missa dos jovens

16h – Missa da Família

17h – Carreata de São José

18h30 – Celebração Solene do encerramento dos festejos

 

OUÇA O PODCAST VOO 168 BASTIDORES

Essa notícia foi relevante pra você?