Foto de Alan Neto
clique para exibir bio do colunista

Colunista do O POVO, Alan Neto é o mais polêmico jornalista esportivo do Ceará. É comandante-mor do Trem Bala, na rádio O POVO/CBN e na TV Ceará. Aos domingos, sua coluna traz os bastidores da política e variedades.

Alan Neto esportes

Alan Neto: O jogo de empurra

esportes

- REDE social paulista informa com toda ênfase - Everson já é jogador do Santos.

- NÃO fica só aí. Até anunciou a venda por R$ 4 milhões.

- SEGUE em frente - se apresenta (hoje) na Vila Belmiro, quando dará primeira coletiva.

- OUTRO lado da história, se é que há. Aqui, enésima vez, presidente Robinson de Castro detona - mais uma informação enganosa.

- SE parasse por aí, nada contra. Foi mais contundente - nem daqui o jogador saiu.

- SOBRE proposta do Santos? - Não existe, o que há é muito boato que já encheu.

- AINDA mais contundente - pode até ir. Ele ou qualquer um, mas dinheiro pra cá, jogador pra lá. Sem o quê, nada feito.

- CATUCANDO a onça com vara curta - imprensa paulista está anunciando que o Everson já está lá?

- ROBINSON de Castro nem aumenta o tom de voz - só se foi por conta própria, e isso, pelo que conheço do caráter dele, jamais faria.

- QUANTO vale, enfim, o Everson? Pronta resposta - o preço todo mundo sabe.

- DIANTE de toda essa boataria, Everson, segundo testemunha ocular, foi visto cedo da manhã levando os filhos pro colégio.

- FIM de comédia, ou começo de outra - juntando tanto disse-que-disse, qualquer semelhança com jogo de empurra (não) é mera coincidência...

PESO DE UMA TAÇA

- TAÇA dos Campeões, fruto da fértil imaginação de Mauro Carmélio, ganha pelo Ferroviário, deu público menos de 4 mil torcedores.

- DIANTE da imensidão do Castelão, não representou sequer 1% da capacidade do estádio, logo, uma gota d'água.

- ISTO é, tempo perdido, rotundo prejuízo financeiro, nem ao menos se sabe quanto sobrou pro vencedor.

- TIPO do evento que não leva a nada, pouco representa, a não ser taça pro clube, juntando as tantas outras que lá estão empoeiradas.

- FUTEBOL, bola rolando, de péssima qualidade. Venceu o menos ruim.

- SE jogo valeu pro Ceará testar o restante do elenco, apenas o zagueiro Charles, madeira de dar em doido, conseguiu se sobressair. Menos pelo futebol pau puro, mais pelo cabelo de fogo.

- DEMAIS, num mesmo nível técnico de qualidade duvidosa. Que avaliação se pode fazer? Nenhuma, tanto que torcida do Ceará não deu menor bola pro jogo.

- TIRANTE o chilique do Lisca contra arbitragem, esbravejando todo mundo, muito mais pelo irrefreável dom de tentar roubar a cena.

- BOM pro Ferroviário, vencedor do jogo, levar a taça. Fez uma festa onde o gerente Jurandi Júnior apareceu mais que os atletas.

- AUTOR da brilhante ideia, caso Mauro Carmélio, ei-lo todo pimpão entregando as medalhas aos vencedores. Pra que servem mesmo essas medalhas?

- PRA dar mais ênfase ao feito, Ferrão proclamou-se três vezes campeão no curto espaço, menos de um ano.

- PELA ordem: campeão brasileiro da Série D; campeão da Taça Fares Lopes e campeão da Taça dos Campeões.

- TREMEI, Real Madrid!

INEDITISMO

 

- FORTALEZA partiu na frente, fato pioneiro, primeiro clube cearense a profissionalizar seus dirigentes, seguramente passagem mais marcante da ótima entrevista do presidente Marcelo Paz no programa do Sérgio Ponte.

- É O primeiro clube cearense, mas não o primeiro do Brasil. O Bahia já vem fazendo isso pelo menos há cinco anos. E vários outros por aí afora.

- SÓ não ficou explícito se a verba aprovada, R$ 98 mil, abrange só o pódio maior de diretores (presidente e os dois vices), que dão expediente diário ou se a todos.

- TODOS, nem pensar, pois todo segundo escalão de diretores já seria 

remunerado, total de 16 diretores. Dúvida ficou aí.

- NUMA divisão, se todos forem englobados, pra cada um pouco mais de R$ 6 mil. Ainda assim vale ou não a pena?

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais