Cotidiano

Imagens de 370 câmeras da Prefeitura podem ser acessadas pela SSPDS

Concessão foi assinada ontem pelo prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio e pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa. Também foi lançado o Observatório da Segurança Viária da Capital
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
NULL (Foto: )
Foto: NULL
[FOTO1]

Imagens capturadas por cerca de 370 equipamentos de vigilância utilizados no monitoramento do trânsito de Fortaleza agora podem ser acessadas, também, pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). A concessão foi oficializada na manhã de ontem pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) e pelo titular da SSPDS, André Costa.

[SAIBAMAIS]

Os dados municipais devem integrar novo sistema de vigilância do Estado. O propósito é, com o acesso ao videomonitoramento feito tanto pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) como por órgãos como Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) — estes, ainda a se formalizar parceria —, aumentar o controle do Governo sobre o que acontece na Cidade.


“É a questão do olho do dono que engorda o gado. Quanto mais (monitoramento), mais intervenção e mais estrutura pra investigar um crime”, ponderou o prefeito Roberto Cláudio na ocasião da assinatura do termo de concessão, na Universidade de Fortaleza, onde também foi lançado o Observatório da Segurança Viária da Capital.


André Costa explicou que as imagens vão ser utilizadas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e devem contribuir, por exemplo, na busca por veículos furtados ou roubados. Segundo o gestor, o acesso deve permitir aos operadores da Ciops “identificar possíveis ações ilícitas, tanto para acionar viaturas como para obtenção de provas do crime que já foi praticado”. “Mais agilidade e menos burocracia”, analisou.


Conforme O POVO divulgou no último dia 26 de maio, a AMC e a SSPDS já trocavam, informalmente, dados relacionados a ocorrências de trânsito e de segurança pública. Desse modo, a concessão veio apenas para formalizar e expandir o câmbio entre os órgãos.


Segurança viária

No mesmo contexto de integração de informações, a Prefeitura lançou o Observatório da Segurança Viária da Capital, em parceria com Unifor, que sediará o equipamento. O Observatório pretende engajar a sociedade civil na luta pela diminuição do número de mortes no trânsito e disponibilizar dados para fomento à pesquisa e inovação. “A gente está facilitando o acesso à informação”, afirmou o coordenador de dados do OSV, Ezequiel Dantas.


De acordo com o prefeito Roberto Cláudio, o Observatório “vai nos ajudar a dirigir políticas e ações de forma muito mais inteligente para os locais onde mais acontecem acidentes”.

 

Saiba mais


Observatório

Disponível, também, em portal na internet, o Observatório da Segurança Viária de Fortaleza é apoiado financeiramente pela Global Road Safety Partnership e pela Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global.

 

Comitê

Uma das atribuições do Observatório é coordenar um comitê de segurança viária que deve atuar, junto à Prefeitura, na tomada de decisões sobre questões de mobilidade.


A princípio, as seguintes instituições e organizações civis serão convidadas para compor o comitê, segundo o executivo municipal: Iplanfor, Seuma, Seinf, SMS, AMC, SCSP, Etufor, Guarda Municipal, IJF, Samu, Câmara Municipal, UFC, Uece, Unifor, PRE, PRF, Ciops, PM, Pefoce, OAB-CE, Crea-CE, CAU-CE, Ciclovida, fabricantes e revendedores de motocicletas, seguradoras, Sindimotos e Centros de Formação de Condutores do Ceará (Categoria A).

 

Multimídia


Acesse o observatório da Segurança Viária www.osv.unifor.br

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais