DOM

Governador decreta lockdown em Juazeiro do Norte

Além da cidade do Cariri, governador Camilo Santana (PT) prorrogou lockdown de Sobral, na região Norte
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Movimentação em Juzeiro do Norte, antes do lockdown devido à Covid-19 (Foto: Wesley Júnior/Especial para O Povo)
Foto: Wesley Júnior/Especial para O Povo Movimentação em Juzeiro do Norte, antes do lockdown devido à Covid-19

Juazeiro do Norte, no Cariri, passará a estar, a partir de amanhã, sob regime de isolamento rígido, com regras restritas para circulação de pessoas, a fim de conter a contaminação por Covid-19. É o que divulgou o governador Camilo Santana (PT), no fim da manhã de ontem. A Cidade, que vinha passando por reabertura gradual da economia, tinha, até ontem, 1.179 casos confirmados da doença e o registro de 58 óbitos. O chefe do executivo estadual ainda prorrogou o lockdown de Sobral - até agora, juntando decretos municipais e estaduais, a cidade da região Norte segue em confinamento restrito há 43 dias. As determinações para os dois municípios, constam em decreto estadual, têm duração, a priori, por sete dias.

Na live, Camilo estabeleceu que Fortaleza e macrorregião de saúde da Capital passe a próxima fase de retomadas de atividades econômicas, enquanto o Interior do Estado segue em fase de transição de reabertura, devido “a preocupação pelo avanço da pandemia no Interior do Ceará”. As exceções serão, nestes próximos sete dias Sobral e Juazeiro. O Ceará contabilizou até ontem 92.397 mil casos confirmados e 5.520 mortes pelo novo coronavírus, conforme a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Balanço aponta ainda que 67.277 pessoas já se recuperaram da doença no Estado.

Leia também |  Secretária da Saúde afirma que Juazeiro do Norte já adota medidas de isolamento

Sobre o Cariri, o governador afirmou que está sendo observado “um crescimento dos casos na região, principalmente em Juazeiro”. “Vamos também fazer ações mais restritivas, com apoio do Estado, com barreiras sanitárias em Juazeiro, em relação aos outros municípios, um maior controle para que a gente possa diminuir a velocidade de transmissão”, indicou.

Para o biólogo epidemiologista e professor da Faculdade de Medicina da universidade Federal do Ceará (UFC) Luciano Pamplona, o estágio de lockdown em Juazeiro exemplifica que vinha sendo pontuado pelo governador, de que, a partir do monitoramento dos dados, a flexibilização do isolamento poderia ser revista. “Tem um aspecto também que é Juazeiro também tem passado agora a testar mais. É possível que já tivesse mais casos, mas não tava testando. Mas merece sim essa atenção e acho que é prudente (essa rigidez). E a gente ainda pode ter pico nos municípios (limítrofes) como Crato e Barbalha. Creio que o foco, nos próximos 15 dias, saia de Sobral e se concentre no sul do Ceará”, detalha.

Residente no município do Cariri, o policial militar Wilson Inácio da Silva, 47, pelo que tem observado, acredita que o comportamento da população juazeirense tem contribuído para o aumento dos casos. “A população demorou muito a assimilar a ideia de isolamento social, porque os casos demoraram a surgir de forma mais expressiva na região. E aí o cenário era de muita gente nas ruas; os cuidados com uso de máscara e higienização demoraram a ser efetivados, várias comércios continuaram funcionando de forma irregular, trabalhando em regime de meia porta, atendendo muitos clientes; as pessoas se confraternizando, promovendo festas e aglomerações aos fins de semana”, descreve.

Conforme a titular da pasta da Saúde de Juazeiro, Glauciane Torres, a determinação de lockdown é recebida com "tranquilidade", porque medidas mais rígidas de isolamento já vinham sendo adotadas e fiscalizadas pela municipalidade. A secretária aponta que "alguns locais públicos já tinham sido interditados, como praças", e a fiscalização já ocorria em "locais de possíveis aglomerações". "As rondas estavam sendo realizadas em todos os turnos pela vigilância sanitária, e já estavam acontecendo a triagem de todos passageiros que aqui adentravam. E, mesmo Juazeiro sendo uma cidade turística, não estávamos recebendo romeiros desde o início da pandemia, não estávamos tendo romarias desde então", indicou.

Ainda de acordo com a Glauciane, as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de Covid-19 em Juazeiro têm ocupação de 83% e as enfermarias de 50% a 60%. Um hospital de campanha, de acordo com a secretária, deverá ser entregue nos próximos dias, com 80 vagas de enfermarias. O município receberá também 30 respiradores, sendo dez do Governo do Estado.

Em Sobral, até ontem com 5.091 casos confirmados e 193 óbitos, o regime de lockdown foi estabelecido no desde o dia 8 de maio, por decreto municipal, e reafirmado por decreto estadual a partir de 1º de junho. Conforme o governador, mesmo tendo apresentado melhoras nos dados, a prorrogação do confinamento restrito deve dar mais segurança. De acordo com monitoramento da Prefeitura, a Cidade passa por estabilização dos casos de contaminação desde a semana passada. O estudo municipal ainda indica que, devido o isolamento, a curva de casos, que chegou dia 10 de junho a 4.729 casos, teria atingido 17.047 confirmações de Covid-19.

“Tem um processo de atenuação, as medidas impactaram na curva de óbitos e de casos. No entanto, como o ainda há uma taxa de contaminação que tende a linearidade e mesmo a exponencialidade, do ponto de vista epidemiológico a decisão foi acertada de manter por mais uma semana o lockdown. Porque, mesmo que tenha reduzido o ritmo da propagação e da ocorrência de óbitos, acho que pra que se consolide essa tendência é importante mais uma semana”, afirma Antônio Lima, médico epidemiologista, professor da Universidade de Fortaleza (Unifor), e que, junto ao especialista em Física Estatística, Soares Júnior, analisou os dados de Sobral a pedido da Prefeitura.

Até às 19h30min da última sexta-feira, 19, a taxa de ocupação dos leitos públicos de UTI para pacientes com Covid-19 era de 89%. Ao todo, Sobral dispõe de 126 desses leitos, dos quais 113 estão ocupados no momento. Ontem,o secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, esteve em Sobral, para monitoramento das ações de enfrentamento à doença e visitas aos hospitais. Na ocasião, o Ivo Gome pleiteou a abertura de 13 novos leitos de UTI.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

 

Covid-19 no Ceará

CEARÁ 92.397 casos confirmados e 5.520 óbitos

FORTALEZA 32.794 casos confirmados e 3.109 óbitos

SOBRAL 5.091 casos confirmados e 193 óbitos

CAUCAIA 3.264 casos confirmados e 258 óbitos

MARACANAÚ 3.065 casos confirmados e 199 óbitos

QUIXADÁ 1.523 casos confirmados e 41 óbitos

SÃO GONÇALO DO AMARANTE 1.473 casos confirmados e 29 óbitos

ITAPIPOCA 1.458 casos confirmados e 74 óbitos

CAMOCIM 1.425 casos confirmados e 47 óbitos

MARANGUAPE 1.358 casos confirmados e 77 óbitos

ACARAÚ 1.318 casos confirmados e 28 óbitos

EUSÉBIO 1.207 casos confirmados e 28 óbitos

JUAZEIRO DO NORTE 1.179 casos confirmados e 58 óbitos

Atualizado no Integrasus às 17h36min de 20 de junho

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais