DOM

Movimentação em Fortaleza reduz antes do toque de recolher

|RESTRIÇÕES| Lojas do Centro de Fortaleza obedecem a decreto e fecham antes das 17 horas. Quantidade de moradores de rua sem máscara chama atenção
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
 Avenidas em Fortaleza ficaram quase vazias antes mesmo do toque de recolher, às 19h de ontem  (Foto: BÁRBARA MOIRA)
Foto: BÁRBARA MOIRA Avenidas em Fortaleza ficaram quase vazias antes mesmo do toque de recolher, às 19h de ontem

O recolhimento da população em Fortaleza ocorreu gradativamente antes mesmo do horário estipulado pelo Estado, às 19 horas. Ainda com movimentação nas ruas e avenidas centrais da capital alencarina, poucos pontos apresentaram aglomeração. A estratégia imposta em todo o estado tenta conter o avanço da pandemia da Covid-19.

Às 20h, um pequeno número de pessoas aguardava ônibus nas estações do BRT na avenida Aguanambi. O fluxo nas Farmácias e supermercados, como nas avenidas Washington Soares e Oliveira Paiva, era baixo. Os estabelecimentos são considerados serviços essenciais e podem funcionar após 19h.

Por volta das 18h30min, enquanto despachava pedidos feitos por delivery na hamburgueria onde trabalha, Antônio Filho ainda não acreditava no cenário da Praça do bairro Cidade 2000. Num sábado comum, lembra o funcionário, a movimentação era intensa, os bares e os restaurantes lotados. "Hoje está uma calamidade, né? Se tornou um deserto que a gente não pode nem sair na rua. Mudou muito tanto no horário de funcionamento, como no de fechar."

Por lá, os moradores, alguns com máscara no queixo e outros poucos sem o utensílio, aproveitavam sentados no banco da praça. Uns para flanar, outros para desfrutar os últimos minutos com os amigos. No local, há uma base da Polícia Militar. Os estabelecimentos funcionavam apenas por delivery, o fluxo maior era dos entregadores.

No bairro Edson Queiroz, as vias não apresentavam intenso trânsito. O mesmo pode ser percebido na Aldeota e no Papicu. Em vigor desde ontem e válido até 7 de março, o decreto estadual 33.955 proíbe circulação na capital entre 20h e 5h de segunda a sexta, e de 19h e 5h durante os finais de semana.

Clique na imagem para abrir a galeria

Helena Mendes, proprietária de uma loja na Av. Dom Luís, lamentou o prejuízo enquanto realizava o fechamento das vendas do dia. "Hoje, normalmente, iria até as 20h. As vendas vão cair pelo menos em 50%. Agora estamos focando nas vendas online, pois é nossa última ferramenta no momento", relatou.

Por volta das 17h, no Centro de Fortaleza, as lojas já haviam encerrado os trabalhos. O fluxo de veículos praticamente não existia. Ainda na avenida Duque de Caxias, a movimentação dos automóveis também era tranquila.

Para incentivar o cumprimento do toque de recolher, a Prefeitura de Fortaleza fez campanha nas redes sociais. Imagens de um bode correndo atrás de alguém em bairros da cidade. A campanha "passe padentu, menino (a)!", alertou a população sobre o horário da medida, que tenta minimizar a circulação do novo coronavírus.

Ontem à noite, o governador Camilo Santana (PT) anunciou em suas redes sociais que irá até o laboratório que representa a vacina russa Sputinik V, em Brasília, para tratar de "possível aquisição direta do produto".

"Irei na terça-feira até o laboratório que representa a vacina russa Sputinik V, em Brasília, tratar da possível aquisição direta do produto, em complemento ao Plano Nacional de Imunização. Irei buscar a vacina para os cearenses aonde tiver que ir. Só descansarei com todos vacinados", afirma a publicação.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais