DOM

Mais de 58 mil pessoas foram vacinadas, ontem, em Fortaleza

Ao todo, 58.021 pessoas foram imunizadas contra a Covid-19 no mesmo dia em que a Capital ultrapassou a marca de 1 milhão primeiras doses de vacinas aplicadas
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Lidiana Brainer perdeu o cunhado e uma amiga,  vítimas da Covid-19  (Foto: BARBARA MOIRA)
Foto: BARBARA MOIRA Lidiana Brainer perdeu o cunhado e uma amiga, vítimas da Covid-19

Ao todo, 58.021 pessoas foram vacinadas contra a Covid-19 em Fortaleza ontem, 26. "Celebramos esse recorde com a fé e a esperança renovadas! Que belo trabalho! Parabéns às nossas equipes de saúde", comemorou o prefeito José Sarto (PDT) em publicação nas redes sociais. Durante a manhã de ontem, o gestor municipal havia registrado a marca de 1 milhão de pessoas vacinadas com a primeira dose (D1) de imunizantes contra a doença na Capital.

Todas as vacinas aplicadas requerem duas doses e mais um período de um mês após a segunda vacina para garantir a imunidade contra a doença. Até o momento, estão sendo utilizados os imunizantes CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer.

Conforme a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), foram agendadas 27.133 pessoas por dia entre a segunda-feira, 21, e a última sexta-feira, 25.

No North Shopping Jóquei, um dos 113 pontos de vacinação na Capital, 800 pessoas estavam agendadas para ontem, 26. Entre elas, estava Lidiana Brainer, que neste ano viu o cunhado e uma amiga morrerem vítimas da Covid-19. "É difícil, porque a gente esperava que fosse mais cedo, mas ainda bem que chegou, né?", afirma sobre a primeira dose. "Minha irmã e meus pais também foram vacinados neste mês. Agora, a sensação é de um pouco mais de alívio", comemora.

O sentimento também era de alívio e de felicidade para Márcia Eveline, de 39 anos. "É emocionante. Tive mesmo medo de não chegar até este momento. Graças a Deus, minha família teve poucos casos e foram leves", conta. "Agora quase todos estão vacinados. Só faltam os adolescentes. Estou feliz demais, dá vontade de chorar."

O dia ainda foi de emoção em dobro para Juliano Oliveira, que, ontem, completou 39 anos de idade. "Para mim, é o melhor presente que Deus e a saúde, o SUS podem nos proporcionar", celebra. "É um momento incrível e importante, só tenho gratidão. Até agora, apenas eu, minha mãe e meu pai tomamos a vacina; estou torcendo para que todos possam receber o mais breve possível", afirma. "É essencial que seja o mais breve, para que a gente não perca mais pessoas... Eu perdi muito amigos."

Para a família de Conceição Lima dos Santos, 54 anos, a emoção também foi multiplicada. Ela, o filho e a nora foram agendados para o mesmo dia e local. "Eu sou hipertensa e já deveria ter me cadastrado. Eu fui adiando e agora deu certo. Fiz o cadastro há uns cinco dias e por coincidência saiu para hoje, junto com eles", conta.

"Tirando o nervosismo, foi muito bom. Eu não via a hora de me vacinar. Para muitas pessoas parece ser besteira, mas para mim é muito sério, e que bom que a gente está tendo esta oportunidade hoje", completa a nora, Elaine. (Colaborou Gabriela Custódio)

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais